Portuguese, Brazilian subtitles

← Como o nosso cérebro processa a fala? - Gareth Gaskell

Get Embed Code
34 Languages

Showing Revision 9 created 08/21/2020 by Maricene Crus.

  1. Em média, uma pessoa de 20 anos
  2. conhece entre 27 mil e 52 mil
    palavras diferentes.
  3. Aos 60 anos, esse número varia
    entre 35 mil e 56 mil palavras.
  4. Quando ditas em voz alta, a maioria
    dessas palavras dura menos de um segundo.
  5. Então, o cérebro precisa tomar
    uma decisão rápida com cada palavra:
  6. qual dessas milhares de opções
    combina com o sinal recebido?
  7. O cérebro escolhe a palavra correta
    em cerca de 98% das vezes.
  8. Mas como acontece?

  9. A compreensão da fala é diferente
    da compreensão da leitura,
  10. mas é parecida
    com a da linguagem de sinais,
  11. embora o reconhecimento da palavra falada
    tenha sido mais estudado que os sinais.
  12. A chave para a nossa habilidade
    de entender a fala
  13. é a função de processador paralelo
    que o cérebro exerce,
  14. o que significa que ele pode fazer
    muitas coisas diferentes ao mesmo tempo.
  15. Muitas teorias presumem
    que cada palavra que conhecemos
  16. é representada por uma unidade
    de processamento separada,
  17. a qual tem apenas uma função:
  18. avaliar a probabilidade de que a fala
    combine com uma determinada palavra.
  19. No contexto cerebral,

  20. a unidade de processamento
    que representa uma palavra
  21. é como um padrão de atividade elétrica
    através de um grupo de neurônios
  22. no córtex cerebral.
  23. Quando ouvimos o início de uma palavra,
  24. muitos milhares de unidades
    podem se tornar ativas,
  25. pois, apenas com o início de uma palavra,
    há muitas combinações possíveis.
  26. Então, à medida que a palavra se forma,
    um número maior de unidades registra
  27. que falta alguma parte essencial
    da informação e interrompe a atividade.
  28. Possivelmente, bem antes
    do final da palavra
  29. apenas um padrão elétrico permanece ativo,
    correspondente a uma palavra.
  30. É o chamado "ponto de reconhecimento".
  31. No processo de aperfeiçoamento
    de uma palavra,
  32. as unidades ativas suprimem
    a atividade de outras,
  33. o que economiza milissegundos importantes.
  34. A maioria das pessoas entende
    até cerca de oito sílabas por segundo.
  35. No entanto, a meta não é apenas
    reconhecer uma palavra,

  36. mas também acessar
    o significado armazenado.
  37. O cérebro acessa muitos significados
    possíveis ao mesmo tempo,
  38. antes de que a palavra seja
    identificada completamente.
  39. Estudos mostram que ao ouvir
    o fragmento de uma palavra,
  40. como "cap-",
  41. os ouvintes começam a registrar
    muitos significados possíveis,
  42. como "capitão" ou "capital",
    antes que se complete a palavra.
  43. Isso sugere que, cada vez
    que ouvimos uma palavra,

  44. há uma breve explosão
    de significados na mente
  45. e, pelo ponto de reconhecimento,
    o cérebro se atém a uma interpretação.
  46. O processo de reconhecimento
    ocorre de modo mais rápido
  47. com uma sentença que nos dá contexto,
  48. em vez de uma série
    de palavras aleatórias.
  49. O contexto também ajuda a nos guiar
    quanto ao significado desejado de palavras
  50. com múltiplas interpretações,
    como "gato" ou "macaco",
  51. ou no caso de palavras homófonas,
    como "noz" ou "nós".
  52. Para pessoas multilíngues, a linguagem
    que estão ouvindo é outro indício
  53. usado para eliminar possíveis palavras
  54. que não combinem
    com o contexto da linguagem.
  55. Então, que tal acrescentar palavras
    totalmente novas a esse sistema?

  56. Mesmo os adultos podem se deparar
    com uma palavra nova em poucos dias.
  57. Mas se cada palavra é representada
    como um padrão preciso de atividade
  58. distribuído por muitos neurônios,
  59. como evitamos que novas palavras
    substituam as antigas?
  60. Imagina-se que, para evitar esse problema,
  61. novas palavras
    são armazenadas inicialmente
  62. numa parte do cérebro chamada "hipocampo",
  63. bem distante da principal reserva
    de palavras do córtex,
  64. de modo que não compartilham
    neurônios com outras palavras.
  65. Então, após muitas noites de sono,

  66. as novas palavras
    são gradualmente transferidas
  67. e se entrelaçam com as antigas.
  68. Os pesquisadores acreditam
    que esse processo gradual de aquisição
  69. ajuda a evitar que as palavras
    existentes se desorganizem.
  70. Portanto, durante o dia,

  71. a atividade inconsciente gera explosões
    de significados à medida que conversamos.
  72. À noite, descansamos,
    mas o cérebro fica ocupado,
  73. integrando o novo
    conhecimento à rede de palavras.
  74. Quando acordamos,
  75. esse processo assegura que estamos prontos
  76. para o mundo de constante
    transformação da linguagem.