Portuguese, Brazilian subtitles

← Como podemos mudar a maré do clima

Get Embed Code
22 Languages

Showing Revision 65 created 03/03/2020 by Claudia Sander.

  1. [Cidadãos do mundo]
  2. [Enfrentamos uma crise global
    sem precedentes]

  3. [Por favor, assistam à mensagem]

  4. [do Secretário-Geral da ONU,
    António Guterres]

  5. (Vídeo) A emergência climática
    é a crise que define o nosso tempo.

  6. Estamos em uma corrida contra o tempo
    e estamos perdendo.
  7. Há uma crescente onda de impaciência,
    especialmente entre os jovens,
  8. com a falta de ação global.
  9. Precisamos de mais ambição de todos:
  10. governos, cidades, empresas, investidores
    e pessoas de todos os lugares.
  11. Então, estou feliz que vocês estejam
    lançando a TED Countdown.
  12. Sua influência e ideias
    podem ajudar a acelerar o impulso
  13. para um mundo neutro em carbono até 2050.
  14. Essa é a única maneira de evitar
    os piores impactos do aquecimento global.
  15. Temos as ferramentas,
    a ciência e os recursos.
  16. Vamos agora entrar nessa corrida
    com vontade política e energia.
  17. Fazer menos que isso será uma traição
    a toda nossa família humana
  18. e às gerações que estão por vir.
  19. Obrigado.
  20. Locutor: Agora, por favor, recebam
    uma das arquitetas do Acordo de Paris,

  21. Christiana Figueres,
    e o diretor do TED, Chris Anderson.
  22. (Aplausos)

  23. Chris Anderson: Bem-vindos.

  24. Algo notável vai acontecer
    na próxima hora.
  25. O desafio mais alarmante do mundo,
  26. que se parece com isso...
  27. está prestes a ficar cara a cara
  28. com algumas das mentes mais incríveis
  29. e alguns dos corações
    mais corajosos do mundo,
  30. que se parecem com vocês.
  31. A audiência extraordinária que temos aqui
    em Nova York e ao redor do mundo.
  32. Christiana, é enorme a multidão
    com que vamos passar esta manhã.
  33. Christiana Figueres: Com certeza é.

  34. É uma coisa boa que todos
    estejam aqui juntos
  35. porque, na verdade, esta iniciativa
    que estamos prestes a lançar
  36. precisa da participação de todos.
  37. E aqui está.
  38. Countdown.
  39. CA: Countdown é uma iniciativa global
    para reduzir os gases do efeito estufa.

  40. Ela busca soluções ousadas
    em cinco grandes áreas,
  41. imaginando o que se alcançaria
  42. se grupos diferentes saíssem
    de seus silos e atuassem juntos.
  43. A partir de hoje, você pode acessar
    countdown.ted.com
  44. e se juntar à iniciativa.
  45. No início de 2020, vamos compartilhar
    ideias de como você pode se conectar
  46. com outros na sua empresa,
    sua cidade ou sua escola
  47. para se envolver nesta questão.
  48. Tudo levará a encontros globais
    no dia 10/10/2020.
  49. Todos no mundo estão
    convidados a participar.
  50. CF: E é por isso que,

  51. embora eu tenha participado
    de muitas iniciativas ao longo dos anos,
  52. estou realmente empolgada com esta.
  53. Porque a Countdown é um convite
    para que todos, todos,
  54. desempenhem o seu papel
    em salvar o nosso planeta
  55. e criar um futuro empolgante.
  56. Políticos e cidadãos,
  57. CEOs e seus clientes,
  58. seus empregados, seus investidores,
  59. velhos e jovens,
  60. norte e sul.
  61. CA: (Risos) Vejo o que você fez ali.

  62. (Risos)

  63. Mas, veja, nosso objetivo não é mergulhar

  64. em algo novo que compita
  65. com as incríveis iniciativas
    que já existem lá fora.
  66. Não.
  67. É identificar as melhores soluções
    que já foram trabalhadas,
  68. fertilizá-las, combiná-las, amplificá-las
    e, então, colocá-las em ação,
  69. reunindo esses diferentes grupos.
  70. CF: E, se isso acontecer,

  71. acreditamos que há uma saída
    para a crise climática.
  72. É isso que queremos facilitar.
  73. Mas agora, Chris, uma pergunta.
  74. Por que você e o TED
    estão interessados em participar
  75. e, realmente, ativar a agenda climática,
  76. quando pensei que vocês
    apenas se propunham a espalhar ideias?
  77. CA: Bem, de fato, esse tem sido o foco
    da nossa missão nos últimos 15 anos:

  78. ideias que merecem ser espalhadas.
  79. Mas, no verão passado,
  80. concluímos que a urgência
    de algumas questões,
  81. sobretudo as relativas ao clima,
  82. exigia que tentássemos fazer
    mais do que só espalhar ideias,
  83. que realmente tentássemos ativá-las.
  84. Somos uma organização sem fins lucrativos
    relativamente pequena,
  85. não seria um problema se falhássemos
    em trazer outras pessoas a bordo.
  86. Mas o incrível é que isso aconteceu.
  87. Todos com quem conversamos sobre isso
    ficaram animados em participar.
  88. E um dos momentos-chave foi, francamente,
    quando você entrou a bordo, Christiana.
  89. Você foi a chave do Acordo de Paris.
  90. E o mundo ficou surpreso
    com o consenso que surgiu lá.
  91. Qual foi a chave para criar esse consenso?
  92. CF: Diria que foi realmente desafiar
    e mudar a suposição das pessoas

  93. sobre o que é possível se definirmos
    uma intenção compartilhada
  94. e, então, coletivamente,
    persegui-la e alcançá-la.
  95. Assim, nosso mantra era, e continua sendo:
  96. "Impossível não é um fato,
  97. é uma atitude".
  98. De fato, é apenas uma atitude,
  99. e isso é algo que podemos mudar.
  100. CA: Vamos ter que nos agarrar
    a esse mantra nos próximos meses

  101. porque o consenso científico,
    na verdade, está piorando.
  102. Para um breve relatório do fronte,
  103. aqui está o presidente
    dos milhares de cientistas
  104. que formam o IPCC, Dr. Hoesung Lee.
  105. (Vídeo) Hoesung Lee: Recentemente,
    liberamos três relatórios especiais

  106. que mostram os danos e riscos das mudanças
    climáticas passadas e futuras.
  107. Também mostram que estabilizar o clima
    dependeria de uma redução drástica
  108. nas emissões de gases
    do efeito estufa no curto prazo.
  109. A sociedade terá que passar
    por mudanças sem precedentes
  110. para atingir esta meta.
  111. Mesmo limitar o aquecimento a 1,5 °C
  112. trará um clima mais extremo,
  113. aumento do nível do mar,
  114. escassez de água em algumas regiões
  115. e ameaças à segurança alimentar
    e à biodiversidade.
  116. Temperaturas mais altas
    trarão mais desses danos,
  117. ameaçando a vida
    e os meios de subsistência
  118. de milhões de pessoas ao redor do mundo.
  119. CA: Temos a sorte de ter conosco
    outro cientista líder mundial,

  120. Johan Rockström.
  121. Ele foi responsável por criar
    a estrutura de fronteiras planetárias.
  122. Johan, quão séria é nossa situação?
  123. (Vídeo) Johan Rockström: Semana passada,

  124. publicamos na "Nature"
    a atualização de dez anos
  125. do risco de cruzar pontos de inflexão
    irreversíveis, no sistema terrestre.
  126. Conhecemos 15 desses pontos de inflexão,
  127. como a Groenlândia,
    o manto de gelo da Antártida Ocidental
  128. e o permafrost na tundra
    siberiana, por exemplo.
  129. Hoje temos evidências observacionais,
  130. evidências empíricas,
  131. que 9 dos 15 já acordaram
    e estão em movimento.
  132. Não cruzamos o ponto de inflexão ainda,
    a janela ainda está aberta,
  133. mas eles estão nos avisando
    que agora é a hora de realmente mudar,
  134. porque, no momento em que os cruzarmos,
  135. por exemplo, nos aproximando de um ponto
    de inflexão na Floresta Amazônica,
  136. correríamos o risco de perder a batalha
  137. porque o planeta assumiria o controle
    e amplificaria o próprio aquecimento.
  138. Por isso esta iniciativa
    é tão incrivelmente importante.
  139. Vamos lá.
  140. CA: Bem dito.

  141. (Aplausos)

  142. Ambos são muito claros
    que a agenda de redução de emissões

  143. é absolutamente crucial.
  144. Como isso está indo?
  145. CF: Não muito bem,
    porque, apesar do que sabemos,

  146. apesar de tudo que a ciência nos disse,
  147. apesar de tudo que fizemos,
    incluindo a adoção do Acordo de Paris,
  148. na verdade, aumentamos
    consistentemente os gases de efeito estufa
  149. nas últimas décadas,
  150. ao ponto de termos agora 55 gigatoneladas
    de equivalentes de dióxido de carbono
  151. sendo emitidas todo ano,
    coletivamente, como humanidade.
  152. E, como ouvimos, temos um caminho,
  153. um caminho que temos que seguir, e é este:
  154. começar agora a diminuir as emissões,
  155. em vez de subir, baixar,
  156. reverter a tendência, dobrar a curva.
  157. Reduzir as emissões, a partir de 2020,
  158. para estar na metade
    do nível atual de emissões até 2030
  159. e continuar diminuindo
    até chegar ao ponto zero em 2050.
  160. É o único caminho que podemos aceitar.
  161. CA: Como começar a enfrentar
    um objetivo tão assustador quanto esse?

  162. CF: Bem, poderíamos começar dividindo

  163. o desafio simples, mas assustador,
  164. em suas partes constituintes,
  165. cinco áreas principais.
  166. CA: Essas cinco áreas juntas são,
    na realidade, todas enormes,

  167. e, se pudermos achar soluções
    convincentes em cada uma delas,
  168. realmente contribuiriam
    para um plano de ação
  169. que corresponda à escala do problema.
  170. Bem, aqui estão as cinco.
  171. CF: Energia.

  172. Quão rapidamente podemos passar
    para 100% de energia limpa?
  173. CA: O ambiente construído.

  174. Como podemos reprojetar
    as coisas que nos rodeiam?
  175. CF: Transporte.

  176. Como transformar o modo
    como nos locomovemos e transportamos bens?
  177. CA: Comida.

  178. Como podemos provocar uma mudança global
    para sistemas alimentares mais saudáveis?
  179. CF: E, certamente, natureza.

  180. Quão extensamente podemos
    tornar a Terra verde de novo?
  181. Agora, vale a pena notar
    que as respostas para essas perguntas
  182. e as medidas que tomaríamos
  183. não apenas reduzem as emissões líquidas,
  184. certamente, juntas, as levam a zero,
  185. mas também apontam
    o caminho para um futuro
  186. muito melhor e genuinamente animador.
  187. Pensem em novas e interessantes
    formas de transporte,
  188. ar limpo, comida mais saudável,
  189. belas florestas
  190. e oceanos cheios de vida.
  191. Então, resolver a crise climática
  192. não é sobre fazer sacrifícios
    e se contentar com um futuro medíocre,

  193. é exatamente o oposto.
  194. É sobre criarmos juntos
    um futuro muito melhor para todos nós.
  195. CA: Então, como respondemos
    a essas perguntas?

  196. (Risos)

  197. CA: Vamos pegar esta pergunta
    e pensar sobre ela.

  198. Quão extensamente podemos
    tornar a Terra verde de novo?
  199. Obviamente, existem muitas respostas
    para esta pergunta, muitas propostas.
  200. É, essencialmente, sobre
  201. "Como aumentamos a quantidade
    de fotossíntese sustentável
  202. no planeta Terra".
  203. A fotossíntese sequestra carbono.
  204. Podem haver propostas sobre florestas
    gigantes de algas ou ervas marinhas,
  205. ou sobre formas de plantas
    com raízes mais profundas
  206. que podem sequestrar carbono
    por todo o planeta.
  207. Mas suponha que tenha surgido uma proposta
    importante sobre reflorestamento.
  208. Uma campanha massiva
    de reflorestamento global.
  209. Uma única organização,
    não importa o tamanho dela,
  210. não pode assumir isso.
  211. A chave é que todos juntem forças,
  212. que governos criem zonas,
  213. empresas invistam,
  214. investidores façam os investimentos,
  215. grupos ambientais
    e os filantropos que os apoiam,
  216. e somente um movimento massivo
    entre os cidadãos de todos os lugares,
  217. transformando seus gramados,
    suas cidades, seus bairros,
  218. indo em viagens juntos.
  219. É aí que, de repente, podemos sonhar
    com algo realmente grande.
  220. CF: Então, podemos testar essa teoria?

  221. Porque temos a sorte de ter conosco hoje
  222. alguém que cresceu dentro
    de um movimento de plantio de árvores,
  223. talvez o movimento mais reconhecido
    de plantio de árvores.
  224. Ela é filha da vencedora do Prêmio Nobel
  225. Wangari Maathai
  226. e hoje dirige a Fundação Wangari Maathai.
  227. Então, podemos convidar
    nossa querida amiga Wanjira Mathai?
  228. (Aplausos)

  229. (Vídeo) Wanjira Mathai: Muito obrigada,
    Christiana e Chris, por fazerem isso.

  230. As árvores têm sido, de fato,
    parte da minha vida desde sempre,
  231. mas também sabemos que, durante séculos,
  232. árvores e florestas nos protegeram
    dos severos impactos da variação climática
  233. por muitos anos.
  234. Na minha vida, minha mãe,
  235. através do Green Belt Movement,
    como você mencionou,
  236. inspirou o plantio
    de mais de 50 milhões de árvores
  237. através do trabalho de uma organização,
    o Green Belt Movement,
  238. Mas o mundo agora precisa
  239. que plantemos 100 vezes mais árvores
    do que já plantamos.
  240. E a única maneira de fazer isso
    é por meio da união de todos nós,
  241. cidades, cidadãos, governos,
    empresas, organizações ambientais,
  242. e devemos acreditar, portanto,
  243. na capacidade de cada um de nós
    de ser um potente agente de mudança.
  244. E que juntos, somos uma força.
  245. E espero que todos vocês se juntem a nós.
  246. (Aplausos)

  247. CF: Então, juntos, somos uma força.

  248. Acho que Wanjira
    realmente chegou ao ponto-chave
  249. porque se trata de colaborar
  250. através de um amplo espectro de pessoas.
  251. E, felizmente, há representantes
    de todos esses grupos aqui hoje.
  252. E convidaremos vocês
    para um maior envolvimento.
  253. Mas, hoje, queríamos apresentar a vocês
    algumas dessas pessoas
  254. a partir da perspectiva delas mesmas.
  255. Então, gostaríamos de começar
    com a voz de um político.

  256. É uma honra ter aqui conosco hoje
  257. o ex-primeiro ministro do Butão,
  258. e quero que saibam que o Butão
    é o único país do mundo
  259. que realmente absorve
    mais carbono do que emite.
  260. Nosso bom amigo, Tshering Tobgay.
  261. (Aplausos)

  262. Tshering Tobgay: Meu país
    é típico do Sul Global,

  263. pois não fomos causadores
    desta crise das mudanças climáticas.
  264. Na verdade, somos abençoados
  265. com florestas exuberantes
    e muitos rios abundantes
  266. que permitiram que meu país, Butão,
    permanecesse negativo em carbono.
  267. Ainda assim, as mudanças climáticas
    ameaçam destruir nossas florestas;
  268. e transformar esses mesmos rios
  269. em perigos terríveis para o nosso povo,
  270. enquanto as geleiras do Himalaia derretem
    e ameaçam com inundações a curto prazo
  271. e com a perda de nossas reservas
    naturais de água a longo prazo.
  272. Então, tenho orgulho de participar
  273. desta iniciativa da Countdown
  274. e trabalhar com todos vocês
    e com você e com você,
  275. (Risos)

  276. de forma construtiva, para encontrar
    soluções poderosas e justas.

  277. Obrigado.

  278. (Aplausos)

  279. CA: Obrigado.

  280. (Aplausos)

  281. CA: As empresas, é claro,
    têm um papel crucial nisso,

  282. assim como aqueles que controlam os vastos
    fundos globais de capital de investimento.
  283. Tive o prazer de conhecer, recentemente,
    o diretor de investimentos
  284. do fundo de pensão de US$ 1,6 bilhão
    do governo do Japão.
  285. Na verdade, é o maior fundo
    de pensão do mundo.
  286. Ele está disposto e interessado
    a vir conosco nesta jornada
  287. e trazer outros com ele.
  288. Então, em algum lugar está o Hiro.
  289. Hiro Mizuno.
  290. Você está ao vivo. Bem-vindo, Hiro.
  291. (Vídeo) Hiro Mizuno: Ótimo.

  292. Obrigado, Chris e Christiana,
    e a equipe do TED,
  293. por tornar isto possível.
  294. Como responsável pelo maior
    fundo de pensão do mundo
  295. e responsável pela garantia dos benefícios
    da pensão para várias gerações,
  296. gerenciar riscos climáticos
    é uma questão extremamente importante.
  297. Analisamos recentemente
    se nosso portfólio global
  298. está alinhado com o Acordo de Paris.
  299. Diagnosticamos que nosso portfólio está
    mais de três graus desviado do caminho.
  300. Bem longe dos objetivos
    do Acordo de Paris.
  301. Nosso portfólio não é apenas
    de um tamanho considerável,
  302. mas também um dos mais
    diversificados globalmente.
  303. Isso significa que o mundo
    está neste caminho.
  304. Estou cansado de ouvir
    o mesmo comentário, repetidamente,
  305. das empresas do nosso portfólio
    e de profissionais de investimento:
  306. "Nós somos realistas".
  307. Desculpe, mas ser "realista"
    não é mais uma opção.
  308. Sabemos da nossa responsabilidade
    como maior proprietário de ativos do mundo
  309. de inspirar mudanças
    no mercado de capitais.
  310. Estaremos envolvidos ativamente
    com todos os atores do mercado de capitais
  311. para ajustar a bússola.
  312. Estou animado para participar
    deste diálogo crucial com todos vocês.
  313. Obrigado.
  314. (Aplausos)

  315. CF: Tenho certeza que todos vocês sabem
    que, nos últimos 12 a 18 meses,

  316. o que tem sido realmente novo,
    poderoso e emocionante
  317. são as vozes incríveis de tantos jovens,
  318. milhões de jovens
    que estão lá fora nas ruas,
  319. com raiva, com indignação e desespero
  320. e também pedindo que façamos nossa parte.
  321. Eles foram inspirados por Greta Thunberg
  322. e por tantos outros jovens fantásticos
  323. em quase todos os países do mundo.
  324. E hoje, estamos encantados
    por ter quatro jovens ativistas,
  325. venham se juntar a nós.
  326. (Aplausos)

  327. (Vivas)

  328. (Aplausos)

  329. Alexandria Villaseñor: Nesta sexta,
    completarei 52 semanas de greve climática.

  330. Isso é um ano inteiro.
  331. Durante esse tempo, vi que muitas pessoas
    não sabem sobre mudanças climáticas
  332. ou quão séria é a crise climática.
  333. Então, eu fundei
    a Earth Uprising International
  334. para ensinar jovens
    sobre mudanças climáticas,
  335. porque quando eles conhecem
    a ciência e os impactos,
  336. eles querem agir.
  337. Ser ativista significa
    fazer a mudança acontecer.
  338. Jamie Margolin: Virei ativista climática
    porque minha vida depende disso.

  339. Estou me inscrevendo em faculdades,
    tentando planejar o meu futuro,
  340. mas não haverá nada pelo que esperar
    se não tomarmos medidas urgentes
  341. para acabar com a crise climática agora.
  342. Comecei o movimento de justiça climática
    para jovens chamado Zero Hour, em 2017,
  343. porque esta é a hora zero
    para atuar sobre as mudanças climáticas.
  344. Não temos mais tempo.
  345. Ficou claro para mim que nossos líderes
    não tomariam medidas reais
  346. a menos que as pessoas
    se levantassem e exigissem,
  347. então foi exatamente o que fizemos.
  348. Natalie Sweet: Virei ativista climática

  349. porque, se eu não lutar
    pelos direitos das pessoas hoje,
  350. e pelas pessoas do futuro,
  351. quem vai?
  352. Xiye Bastida: Me tornei
    ativista da justiça climática

  353. quando percebi que a crise climática
    afeta mais as comunidades marginalizadas,
  354. incluindo minha cidade no México.
  355. Faço greve toda sexta-feira
    com a Fridays for Future
  356. porque nosso movimento
    não é sobre ganhar impulso,
  357. mas sobre provocar mudanças culturais.
  358. Mas o fato de milhares de estudantes
    fazerem greve pelo clima
  359. significa que já estamos
    implementando justiça climática
  360. em todos os aspectos de nossas vidas,
  361. o que já está redefinindo o mundo.
  362. JM: Ao longo de nossas vidas,

  363. vimos a Terra se deteriorar
    a uma velocidade rápida
  364. e grupos de pessoas
    traumatizadas e desalojadas
  365. por um número cada vez maior
    de desastres naturais.
  366. Em 2030, vou ter 28 anos.
  367. AV: Vou ter 24 anos.

  368. XB: Vou ter 27.

  369. NS: Vou ter 26.

  370. Queremos poder entregar
    o planeta aos nossos filhos
  371. e aos filhos dos nossos filhos,
  372. assim como muitos de vocês
    foram capazes de fazer.
  373. AV: Então, a menos que todos,

  374. governos, empresas, escolas,
    cientistas e cidadãos
  375. se comprometam a reverter
    os danos que causamos,
  376. será muito tarde.
  377. XB: Não estamos apenas pedindo
    a você para cuidar do nosso futuro,

  378. também estamos pedindo
    para cuidar do nosso passado.
  379. Os povos indígenas cuidaram
    da Terra por milhares de anos,
  380. por isso a filosofia indígena é crucial

  381. na implementação de ações climáticas.
  382. JM: Esta crise climática pode parecer
    algo impossível de consertar.

  383. Mas não é. E não pode ser,
    porque o fracasso não é uma opção.
  384. Falhar significa perder tudo o que amamos
  385. e tudo o que importa.
  386. Muitos de nós já estão trabalhando
    para salvar o futuro do nosso mundo,
  387. mas a solução não pode depender
    apenas da próxima geração.
  388. É um fardo pesado demais para ser
    colocado só sobre os ombros dos jovens.
  389. Está na hora de todos
    começarmos a trabalhar
  390. e fazer o que estiver ao nosso alcance
    antes que seja tarde demais.
  391. Vocês estão conosco?
  392. Público: Sim.
  393. (Aplausos) (Vivas)

  394. (Aplausos)

  395. CA: Obrigado. Muito obrigado.

  396. E, então, é claro,
  397. há um papel crucial a ser desempenhado
    pelos contadores de histórias do mundo,
  398. e por aqueles com influência
    nas plataformas de mídia social.
  399. Cada um destes expressou entusiasmo
    em fazer parte deste projeto.
  400. Eles nos emprestaram seus nomes e apoio.
    Alguns deles estão aqui hoje.
  401. Muito obrigado por estarem aqui.
  402. E vamos ouvir um deles, na verdade.
  403. (Vídeo) Jimmy Kimmel: Sou Jimmy Kimmel,

  404. e me pediram para explicar
    porque adoro o tema da mudança climática.
  405. E a razão para isso é a mesma
  406. pela qual pessoas que estão se afogando
    são apaixonadas por salva-vidas.
  407. Me preocupo com este planeta
    porque vivo nele.
  408. Não quero me mudar para Marte,
  409. Marte parece terrível.
  410. Quero que meus filhos e os filhos deles
    possam viver na Terra,
  411. com ar que possam respirar
    e água que possam beber.
  412. Por isso me preocupo
    com as mudanças climáticas.
  413. E também porque tenho uma queda
    pelo Leonardo DiCaprio.
  414. (Aplausos)

  415. CF: Então, com todas essas
    pessoas se unindo,

  416. temos a oportunidade de explorar
    um novo espaço de possibilidades
  417. para soluções baseadas
    no trabalho em conjunto,
  418. desafiando um ao outro
  419. e inspirando um ao outro.

  420. Então, em outubro do próximo ano,
  421. convidaremos mais ou menos mil pessoas
  422. de diferentes setores para um encontro
    em Bergen, na Noruega,
  423. para alinhar respostas específicas
    às nossas cinco grandes perguntas.
  424. CA: Certamente, será um evento épico.

  425. Mas mais significativo
    do que acontecerá na Noruega
  426. é o que vai acontecer
    em outras partes do mundo.
  427. Porque, no último dia desta conferência,
  428. estamos planejando uma grande ativação
    da nossa comunidade global do TEDx.
  429. O TEDx permite a organização
    de eventos locais
  430. e, agora, existem 4 mil
    desses eventos anualmente.
  431. Eles são assim.
  432. (Vídeo)
  433. Acontecem em mais
    de 200 países diferentes,
  434. geram mais de 1 bilhão de visualizações
    por ano no YouTube.
  435. Esperamos ver eventos
    em centenas de cidades.
  436. Conectaremos nossos organizadores do TEDx
  437. com prefeitos comprometidos
    com um futuro limpo para suas cidades.
  438. Esta é a chave para isso.
  439. Esta conexão entre os poderosos,
    que, geralmente, assumem a conversa,
  440. e milhões de pessoas em todo o mundo.
  441. Com a mudança de "zeitgeist"
    que aconteceu no último ano ou dois,
  442. de repente, podemos começar algo aqui,
    porque há uma massa crítica suficiente.
  443. Se pudermos dar visibilidade mútua
    às pessoas, conexão um com o outro,
  444. vamos sonhar um pouco aqui,
  445. e nos permitirmos sonhar.
  446. CF: Nosso objetivo aqui
    é construir conexões

  447. com e entre todas as outras organizações
    que estão trabalhando na questão do clima.
  448. Por exemplo, o Solutions Project
    é uma iniciativa maravilhosa
  449. fundada por Mark Ruffalo e Don Cheadle.
  450. E vamos ouvir algumas das líderes
    que eles apoiaram.
  451. CA: Bem-vindas, vocês estão ao vivo.

  452. (Risos)

  453. (Vídeo) Wahleah Johns:
    Olá, meu nome é Wahleah Johns,

  454. sou do Native Renewables,
  455. e estamos trabalhando para fornecer
    energia solar para tribos
  456. ao redor do mundo.
  457. Temos mais de 15 mil
    famílias nativas norte-americanas
  458. que não têm acesso à eletricidade,
  459. e estamos trabalhando para fornecer
    energia solar e baterias
  460. para essas famílias nos Estados Unidos
    que não têm acesso à eletricidade.
  461. Elas estão localizadas
    na minha reserva, a Navajo Nation.
  462. Anna Lappé: Olá a todos,

  463. sou Anna Lappé, da Real Food Media,
  464. e trabalhamos para elevar as histórias
    de agricultores e pecuaristas
  465. como uma solução fundamental
    para a crise climática.
  466. Hoje, o sistema alimentar global
    é um grande colaborador desta crise,
  467. mas não precisa ser assim.
  468. Vemos agricultores e fazendeiros
  469. como a vanguarda da solução da crise.
  470. Então, tentamos compartilhar as histórias
    dos milhões de agricultores,
  471. de Andhra Pradesh, na Índia
    até as terras altas de Oaxaca,
  472. que usam agricultura regenerativa
  473. para criar um solo saudável
    e rico em carbono,
  474. cultivar boa comida
  475. e promover o tipo de comunidade
    resiliente de que precisamos.
  476. Rahwa Ghirmatzion: Olá, direto
    da PUSH Buffalo, meu nome é Rahwa,

  477. aqui todos os dias, os residentes estão
    visualizando, planejando e projetando
  478. uma vizinhança justa, holística e sagrada,
  479. como a de onde estou ligando, School 77,
  480. um prédio escolar vago reformado
  481. que possui o primeiro painel solar
    comunitário 100% acessível
  482. no estado de Nova York
  483. instalado pelos residentes locais.
  484. Também oferece 30 apartamentos
    para idosos a preços acessíveis
  485. e uma mistura de espaços intergeracionais
  486. que servem como centros comunitários,
  487. onde praticamos
    novas estratégias econômicas
  488. em direção a um planeta habitável.
  489. CF: Obrigada.
    CA: Bravo.

  490. (Aplausos)

  491. CA: Isso é ótimo.

  492. (Aplausos)

  493. CF: Então, você vê, isso é sobre todos.

  494. É sobre cidades,
    é sobre organizações de base,
  495. mas também é, claro, sobre negócios.
  496. Então, estamos convidando
    todas as empresas,
  497. enfatizando o "todas",
  498. para participar desta iniciativa,
  499. para se envolver com seus funcionários
    e ver como podem proteger melhor o planeta
  500. e o seu futuro, ao mesmo tempo.
  501. No início do ano que vem,
    vamos compartilhar um kit de ferramentas
  502. que pode orientar as empresas
  503. para se mover, rapidamente,
    em direção a metas baseadas na ciência,
  504. que as leve a gerar zero emissões
  505. até 2050, o mais tardar.
  506. CA: Pensem nisso,

  507. porque, como indivíduo,
  508. muitas pessoas se sentem
    impotentes nesta questão.
  509. Mas, se você se unir
    com outras pessoas na sua empresa,
  510. pode se surpreender
    com quanto poder realmente tem.
  511. Quase todas as emissões
    provêm de alguma empresa
  512. em algum lugar do planeta.
  513. E o fato é que muitos CEOs hoje
  514. estão realmente ansiosos
    para ajudar a resolver o problema.
  515. Acabamos de ouvir esta manhã
    de Anand Mahindra,
  516. que lidera o maior grupo
    de negócios da Índia,
  517. que ele está comprometido com esta questão
  518. e quer fazer parte desta jornada conosco,
  519. ele é um apoiador da Countdown.
  520. Os CEOs poderão se mover mais rapidamente
  521. se houver um grupo de funcionários lá
    para ter ideias com eles, para apoiá-los,
  522. para manter esse senso
    de urgência sobre o tema.
  523. Nosso site ajudará você a se conectar
    com outras pessoas na sua empresa
  524. e dar orientação sobre perguntas
    inteligentes para serem feitas,
  525. iniciativas para sugerir,
  526. porque, se as empresas podem
    ser persuadidas a fazer a coisa certa,
  527. de repente, esse problema
    parece ter solução.
  528. CF: Esses esforços estão sendo feitos
    tendo em vista um dia fantástico:

  529. sábado, 10 de outubro de 2020,
  530. "10/10/2020", fácil de lembrar,
  531. quando este encontro fantástico
    acontecerá em todo o mundo.
  532. Esperamos ter, até então,
  533. notícias emocionantes do relatório
    de soluções muito específicas
  534. no qual nações, cidades,
    empresas, cidadãos,
  535. na realidade, já vão estar
    colaborando até lá.
  536. É um dia em que todo cidadão do planeta
  537. está convidado a participar.
  538. Ser um cidadão do planeta é seu ingresso.
  539. CA: É chave para o sucesso do evento
    que isso aconteça em escala.

  540. Queremos que seja fácil
    para todos e para cada um
  541. conhecer a iniciativa
    e desempenhar um papel ativo nela.
  542. Mas como fazer isso?
  543. Vocês sabem, o mundo
    é um lugar barulhento.
  544. A plataforma TED pode ajudar um pouco,
  545. mas há uma plataforma de conteúdo
    muito maior por aí,
  546. chamada YouTube.
  547. Estamos encantados por trabalhar
    com eles nesta iniciativa.
  548. Convidaremos muitos
    de seus principais criadores
  549. para fazer parte da Countdown.
  550. Juntos, poderiam alcançar
    uma audiência de muitos milhões.
  551. De fato, vamos conhecer um deles,
  552. Dr. Joe Hanson, da "Hot Mess",
  553. uma nova websérie sobre o impacto
    das mudanças climáticas em todos nós.
  554. (Vídeo) Joe Hanson: Meu nome é Joe Hanson
    e sou um educador do YouTube.

  555. Podem contar comigo.
  556. Trabalho com cientistas,
    inventores e líderes do amanhã,
  557. e eles merecem saber a verdade
    do que a ciência diz,
  558. para que possam nos ajudar a inventar
    um futuro melhor para todos.
  559. CA: Imagine isso multiplicado por muitos,

  560. honestamente, é muito, muito emocionante.
  561. CF: E, claro, quando se trata
    de espalhar a palavra,

  562. todos vocês nesta sala
    podem de fato fazer a sua parte.
  563. Então, se você tem alguma
    maneira de alcançar alguém
  564. que esteja preocupado
    com a construção de um futuro melhor,
  565. e esse deveria ser
    o caso de cada um de nós,
  566. por favor, convide-o
    para participar da Countdown.
  567. CA: Temos mais um carta na manga.

  568. Estamos empolgados em revelar
    uma campanha de mídia global.
  569. Esta campanha tem uma diferença.
  570. Assim como o TEDx explodiu
  571. por ter a permissão de crescer
    como um fenômeno popular,
  572. esta campanha foi criada para ser cooptada
    em qualquer lugar do planeta.
  573. Se você possui uma empresa de outdoor
  574. ou uma estação de TV ou de rádio
  575. ou um site
  576. ou uma conta em uma mídia social,
  577. convidamos todos vocês a usar
    as imagens que estão prestes a ver
  578. e apenas espalhá-las por toda parte.
  579. Nosso site facilitará isso.
  580. Na verdade, planejamos
    traduzi-las em muitos idiomas,
  581. cortesia do nosso exército de voluntários
    com mais de 20 mil tradutores no mundo.
  582. Alguns estão conosco aqui.
  583. Se você é tradutor do TED,
    poderia acenar, por favor?
  584. CF: Aí estão.

  585. (Aplausos)

  586. CA: O trabalho de vocês espalha
    ideias poderosas por toda a Terra.

  587. Estamos tão orgulhosos e gratos a vocês.
  588. Portanto, esta campanha foi projetada
    para chamar a atenção
  589. e para comunicar, sim, a urgência,
  590. mas também um pouco de esperança.
  591. Essa pode ser a combinação necessária
    para realmente impulsionar a ação.
  592. Gostaríamos que vocês nos contassem
    o que acham sobre estas peças.
  593. CF: Agora.

  594. [Escolha seu futuro.]

  595. (Aplausos)

  596. [Transforme medo em ação.
    Junte-se à Countdown.]

  597. (Aplausos)

  598. [Ação inspira ação.

  599. Junte-se à Countdown. A Terra agradecerá.]
  600. (Aplausos)

  601. [10/10/20 Dia do Destino do Clima.
    Estão convidados.]

  602. CF: Lembrem-se da data.

  603. [Destruição em massa.
    Nada demais. Se a impedirmos.]

  604. (Aplausos)

  605. [Asteroide gigante em nossa direção.
    Inimigo comum que pode nos unir.]

  606. (Aplausos)

  607. [Adoramos desastres naturais.

  608. Ninguém nunca disse isso.
    Por que os causamos?]
  609. (Aplausos)

  610. [Relaxe, você não pode fazer nada
    em relação ao clima.

  611. A menos que trabalhe em uma empresa.
  612. Ou tenha um telefone. Ou um cérebro.]
  613. [Causa da morte: apatia.
    Mas há um antídoto.]

  614. (Aplausos)

  615. [Pare de f*der tudo.
    A inércia no clima é obscena.]

  616. CA: Demais?

  617. CF: Não, não muito, vá em frente.

  618. (Aplausos)

  619. [Conseguiu alguma ação recentemente?

  620. Aqui está sua chance.
    Ajude a mudar a maré do clima.]
  621. (Risos)

  622. CA: Não gostei desta,
    mas minha equipe, vocês sabem...

  623. CF: Aparentemente, muitos gostam dessa.

  624. (Risos)

  625. [Desistimos. Sinceramente, TED.

  626. Espalhar ideias não é suficiente.
    É hora de agir. Vamos?]
  627. CA: Isso é mais verdadeiro
    do que imaginam.

  628. [Certas coisas importam
    mais que política partidária

  629. Venha lutar contra o inimigo que nos une.]
  630. (Aplausos)

  631. [Não se esgote. Sua empresa
    pode ajudar a salvar a Terra.]

  632. [Dê ao planeta mais do que você tira dele.

  633. Junte-se à Countdown.]
  634. [Desespero, conheça a esperança.
    Evitaremos a catástrofe se agirmos agora.]

  635. CA: É isso aí.

  636. (Aplausos) (Vivas)

  637. CF: Para fechar o círculo,

  638. gostaríamos de trazer
    alguém muito especial.
  639. (Vídeo) Oi, eu sou Claire O'Neill.

  640. Sou a presidente designada da COP
    para a Conferência das Partes de 2020,
  641. diálogo anual da ONU sobre clima,
    que acontecerá no Reino Unido,
  642. e esperamos recebê-los lá.
  643. Mas agora estou na Espanha, em Madri,
  644. na COP25, um evento anual
  645. em que enviamos negociadores
    e ativistas de todo o mundo
  646. para ver o que podemos fazer
    para reduzir as emissões de CO2.
  647. Mas o problema é: as emissões
    estão aumentando, não diminuindo.
  648. E sinto que 2020 é o ano da ação,
  649. o ano em que temos
    que parar de falar e começar a agir.
  650. Não apenas aqui,
    nestes centros de conferência,
  651. mas todo mundo.
  652. E, assim, o valor do processo do TED,
  653. o valor do que estamos fazendo juntos
  654. é que estamos espalhando as conversas
  655. e as soluções de dentro deste espaço
  656. para todo mundo.
  657. Estou realmente ansiosa para trabalhar
    com o grupo TED no próximo ano.
  658. Para mim, 2020 será o ano mais importante
    para a ação climática,
  659. e todos nós vamos conseguir isso juntos.
  660. (Aplausos)

  661. CF: Bem, amigos, então, estamos quase lá,

  662. mas ainda vamos ter
    mais alguns trechos muito especiais.
  663. Primeiro, uma palavra
    de uma das maiores mentes
  664. que vai nos acompanhar nesta jornada.
  665. Uma mensagem do grande autor,
    historiador e futurista
  666. Yuval Harari.
  667. (Vídeo) Yuval Harari: Mudança climática
    é sobre desigualdade.

  668. Desigualdade entre os ricos,
    os principais responsáveis por ela,
  669. e os pobres, que sofrerão mais.
  670. Desigualdade entre nós, Homo sapiens,
  671. que controlamos este planeta,
  672. e os outros animais,
    que são nossas vítimas indefesas.
  673. Desigualdade entre os cientistas,
  674. que buscam, meticulosamente, a verdade,
  675. e os enganadores profissionais,
  676. que espalham falsidades
    com o apertar de um botão.
  677. A mudança climática
    é sobre fazer uma escolha.
  678. Que tipo de planeta queremos habitar?
  679. E que tipo de humanos queremos ser?
  680. Uma escolha entre ganância e compaixão,
  681. entre descuido e responsabilidade,
  682. entre fechar os olhos para a verdade
  683. e abrir nossos corações para o mundo.
  684. A mudança climática é uma crise,
  685. mas, para os humanos, uma crise
    também é sempre uma oportunidade.
  686. Se fizermos as escolhas certas
    nos próximos anos,
  687. podemos não apenas salvar o ecossistema,
  688. mas também podemos criar
    um mundo mais justo
  689. e nos tornar pessoas melhores.
  690. (Aplausos)

  691. CF: Não é esse um enquadramento poderoso
    do que temos pela frente?

  692. E, honestamente, acho trágico
  693. que o poder da transformação
    que temos pela frente
  694. seja tão severamente diminuído por aqueles
    que gostariam de politizar a questão
  695. e separá-la em política partidária.
  696. Não pode ser uma questão partidária,
  697. não se pode politizar este tema.
  698. Felizmente, algumas pessoas
    estão trabalhando contra isso.
  699. Hoje, temos uma dessas pessoas aqui,
  700. uma cientista do clima
    fantasticamente corajosa,
  701. que é uma cristã comprometida
  702. e que tem trabalhado este tema
  703. com conservadores e com as comunidades
    religiosas e espirituais por anos,
  704. com uma coragem incrível.
  705. Katharine Hayhoe.
  706. (Aplausos)

  707. Katherine Hayhoe: Ao ouvir
    "mudança climática", pensamos:

  708. "Isso é só uma questão ambiental.
  709. Abraçadores de árvores
    e cientistas se preocupam com isso,
  710. ou talvez pessoas que estão
    à esquerda do espectro político".
  711. Mas a realidade é que, sabendo ou não,
  712. todos nos preocupamos com as mudanças
    do clima, não importa quem somos.
  713. Por quê?
  714. Porque a mudança climática afeta
    tudo o que importa para nós hoje.
  715. Afeta nossa saúde,
  716. afeta a comida que comemos,
  717. a água que bebemos, o ar que respiramos.
  718. A mudança climática afeta
    a economia e a segurança nacional.
  719. Me preocupo com um clima que muda
    porque é, como os militares chamam,
  720. um multiplicador de ameaças.
  721. Ele pega questões como pobreza e fome,
  722. doença, falta de acesso a água limpa,
  723. até instabilidade política,
  724. e as exacerba ou amplifica.
  725. Por isso, para se preocupar com o clima,
  726. não temos que ser um certo tipo de pessoa.
  727. Um termômetro não é azul ou vermelho,
  728. liberal ou conservador,
  729. ele nos dá o mesmo número,
    não importa como votamos.
  730. E todos somos afetados
    pelos impactos da mudança climática.
  731. Então, para se preocupar com o clima,
  732. só precisamos ser uma coisa:
  733. um humano vivendo no planeta Terra.
  734. O que todos nós somos.
  735. (Aplausos)

  736. CF: E, finalmente,

  737. o homem que, tão poderosamente,
    trouxe esta questão à atenção de todos
  738. anos atrás
  739. e continuou, incansavelmente,
    a trabalhar nesta questão desde então.
  740. O único e muito único, Al Gore.
  741. (Aplausos)

  742. (Vídeo) Al Gore: Obrigado.

  743. (Aplausos)

  744. Muito obrigado, Christiana,

  745. e obrigado por sua excelente liderança,
  746. e obrigado, Chris Anderson
    e toda a comunidade do TED,
  747. YouTube e todos os outros
    que estão se juntando
  748. a esta iniciativa fantástica.
  749. Tenho apenas três mensagens.
  750. Número um: esta crise
    é incrivelmente urgente.
  751. Ontem, os cientistas nos deram o informe
  752. de que as emissões ainda estão subindo.
  753. Todos os dias,
  754. colocamos 150 milhões de toneladas
    de poluição geradas pelo homem
  755. na fina camada de atmosfera
    que cerca nosso planeta.
  756. A quantidade acumulada retém agora
    tanta energia extra todos os dias
  757. quanto seria liberada por 500 mil
    bombas atômicas de primeira geração
  758. explodindo todos os dias.
  759. E as consequências
    são cada vez mais claras,
  760. tudo que a mãe natureza está nos dizendo,
  761. os incêndios, a elevação do nível do mar,
    as inundações, os deslizamentos de terra,
  762. e a perda de espécies vivas.
  763. Mas minha segunda mensagem
    é que a esperança é muito real.
  764. Na verdade, as soluções
    estão disponíveis para nós.
  765. Infelizmente, é verdade, neste momento,
  766. que a crise está piorando mais rápido
    do que estamos mobilizando essas soluções.
  767. Mas energia renovável, veículos elétricos,
  768. baterias, agricultura regenerativa,
  769. produção circular,
  770. e todas essas outras soluções
    estão ganhando força.
  771. O falecido economista Rudi Dornbusch,
  772. na articulação do que é conhecido
    como a lei de Dornbusch, disse:
  773. "As coisas demoram mais
    para acontecer do que você pensa.
  774. Mas, então, acontecem mais rápido
    do que você pensou que poderiam".
  775. Podemos acelerar o ritmo.
  776. Estamos ganhando impulso
  777. e, em breve, estaremos vencendo a crise.
  778. Mas é essencial que todos participem,
  779. pessoas de todas convicções políticas,
  780. de todas convicções ideológicas,
  781. todas nacionalidades;
  782. toda divisão deve ser apagada
    para que nós, humanos,
  783. possamos nos unir.
  784. E, para encerrar, diria para quem duvida
  785. que nós, como seres humanos,
  786. temos a capacidade
    de tirar proveito desta situação,
  787. em que tudo está em jogo,
  788. basta lembrar que a vontade política
    é em si um recurso renovável.
  789. (Risos)

  790. (Aplausos)

  791. CA: Muito obrigado.

  792. Muito obrigado, Al, por sua liderança
    neste tema por tantos anos.
  793. Nada disso seria possível
  794. sem uma extraordinária
    e crescente lista de parceiros.
  795. Gostaria de agradecer a eles.
  796. (Aplausos)

  797. Se você está assistindo

  798. e acredita que sua organização
    deva fazer parte disto,
  799. que você pode ajudar de alguma forma,
  800. junte-se a nós, envie um e-mail
    para chris@ted.com.
  801. Esta iniciativa vai precisar de todos.
  802. Certo, antes das perguntas e respostas,

  803. quero apenas te fazer
    uma pergunta, Christiana.
  804. O que você realmente acha?
  805. (Risos)

  806. Você já esteve em muitas iniciativas.

  807. Esta aqui tem alguma chance?
  808. CF: Bem, primeiro de tudo,

  809. estamos no ponto onde tudo conta.
  810. Tudo conta.
  811. Estou realmente empolgada com isso
  812. porque tem sido doloroso para mim
    ver como, nos últimos 12 a 18 meses,
  813. por causa da resposta
    tragicamente insuficiente
  814. que tivemos às mudança climáticas,
  815. como esse zeitgeist vem mudando
    de onde estávamos em Paris,
  816. quando era bastante positivo e otimista,
  817. para o desespero,
    o desamparo e a raiva de hoje.
  818. É isso que está lá fora,
    vagando pelas ruas.
  819. E eu não os culpo,
    tenho os mesmos sentimentos.
  820. Mas o ponto é que temos que ser
    capazes de transformar isso
  821. em algo que faça a diferença.
  822. Acho que é isso que esta iniciativa
    está, potencialmente, pronta para fazer,
  823. que é dar a cada pessoa
    que se sente desamparada
  824. uma ferramenta para fazer alguma coisa.
  825. Alguns contribuirão com pequenos esforços,
  826. alguns com grandes esforços,
  827. depende da sua área de influência.
  828. Para aqueles que sentem raiva e desespero,
  829. dê a eles também uma oportunidade
    para canalizar essa energia,
  830. que é uma energia muito poderosa,
  831. em soluções.
  832. E, finalmente, o que é
    muito emocionante sobre isso
  833. é a escala, Chris, certo?
  834. Basta olhar os parceiros que estarão lá.
  835. Já tentamos muitas, muitas coisas
    para aumentar a escala.
  836. Mas esta, eu acho, é a iniciativa
    mais promissora que já vi,
  837. capaz de proporcionar uma escala maior,
  838. trazer esforços e soluções
    para uma escala maior.
  839. E velocidade.
  840. Porque se há uma coisa
    em que não podemos falhar
  841. é abordar as mudanças do clima,
    mas não só isso,
  842. fazer isso em tempo hábil.
  843. CA: Obrigado, isso é eloquente.

  844. E obrigado a vocês.
  845. É isso aí.
  846. (Aplausos)

  847. Bem, temos vários membros dos principais
    veículos de comunicação do mundo aqui.

  848. Faremos uma sessão de perguntas,
  849. eles, provavelmente,
    deveriam ter prioridade.
  850. Se ficar um silêncio sepulcral,
    outra pessoa pode perguntar.
  851. Se você é membro da mídia,
  852. fique à vontade para levantar a mão,
    levaremos um microfone até você
  853. e faremos o nosso melhor.
  854. Rachel Crane: Oi, Rachel Crane da CNN.

  855. Minha pergunta para vocês
    é sobre ações mais específicas
  856. que vão nascer da Countdown.
  857. Ouvimos muito hoje sobre como ela está
    mobilizando o mundo quanto a este tema,
  858. tirando as pessoas e empresas
    para fora de seus silos,
  859. mas estou curiosa para saber,
    dê um panorama para nós
  860. de como, potencialmente, pode ser
    a ação que sairá dessa iniciativa.
  861. Sei que tudo está nas fases iniciais,
  862. não pediremos detalhes sobre isso.
  863. CA: Há um processo intenso
    acontecendo entre agora e outubro,

  864. em que estamos tentando engajar
  865. todos os melhores do mundo
    que estão pensando sobre o clima
  866. em torno dessas cinco grande áreas.
  867. Esperamos ter até lá múltiplas propostas
  868. que, coletivamente, abordem
    uma parte substancial desses problemas.
  869. Entre elas, pode haver
    uma grande proposta que domine.
  870. Então, transporte, por exemplo.
  871. Poderíamos acelerar o fim do motor
    de combustão interna de algum modo?
  872. O que isso exigiria?
  873. Esse seria um problema clássico
    para esta abordagem,
  874. porque o que os governos decidem agora
  875. depende do que eles veem
    acontecendo em outro lugar.
  876. As decisões de executivos
    de automóveis mudariam,
  877. se eles vissem milhões de pessoas
    nas redes sociais dizendo:
  878. "Nunca comprarei um motor de combustão"?
  879. Mudariam pelo sinal de mercado
    de algumas centenas de prefeitos dizendo:
  880. "Estamos criando uma zona
    de carbono zero em nossa cidade,
  881. e vamos expandi-la,
  882. e faremos isso em breve"?
  883. Mudariam por um CEO de automóveis
    visionário assumindo o risco,
  884. avançando e dizendo:
  885. "Sabe quando dissemos que continuaríamos
    com isso até 2050? Não.
  886. Podemos ver a mensagem no muro,
  887. queremos estar no lado certo da história,
    vamos fazer isso em 2030".
  888. Achamos que pode haver
    um caminho para isso.
  889. Em alguns desses temas,
    isso vai depender de muitas discussões,
  890. aproximando pessoas,
  891. mostrando, você é magistral nisso,
  892. mostrando que outras pessoas não têm
    as atitudes que você pensa que teriam.
  893. Elas estão mesmo mudando,
    melhor você mudar.
  894. E, assim, isso aumenta, mutuamente,
    o nível de ambição de todos.
  895. E esse é um ciclo que acontece,
  896. já vimos isso acontecendo.
  897. Assim, em cada uma das questões,
    é isso que estamos procurando:
  898. as coisas maiores e mais ousadas.
  899. Sonhemos mais alto do que o normal
  900. porque há mais gente na mesa
    do que normalmente há,
  901. isto é, milhões de cidadãos
    engajados nisto.
  902. Este é o processo
    e, enquanto isso está acontecendo,
  903. haverá vários outros eventos
    em empresas e cidades ao redor do mundo.
  904. Esperamos que tudo se reúna
    de uma maneira emocionante em outubro
  905. e tenhamos algo para celebrar.
  906. Dominique Drakeford:
    Meu nome é Dominique Drakeford

  907. estou com a MelaninASS, ou mídia social
    como uma forma de mídia.
  908. No entendimento da correlação inerente
  909. entre a acumulação de carbono na atmosfera
  910. e a exploração cumulativa
  911. e extração, economia extrativista,
  912. que cria zonas de sacrifício
    para comunidades negras e indígenas,
  913. como planejamos
  914. ou como vocês planejam
    mitigar esses sistemas de opressão
  915. como parte de suas estratégias
    dentro desses cinco variados componentes,
  916. para que possamos realmente
    começar a reduzir as emissões?
  917. CF: Se a transformação
    em nossa economia e sociedade

  918. não incluir o fim da desigualdade
    e questões de justiça social,
  919. então não estamos fazendo nada.
  920. Porque todas essas coisas
    voltarão para nos morder.
  921. Temos que abraçar todo o pacote.
  922. Isso não é fácil,
    mas é inteiramente possível.
  923. E essa é uma das coisas que mais me animam
    sobre as mudança do clima,
  924. porque esse tema está
    na frente dessa transformação,
  925. mas trará com ele muitos outros temas
  926. que foram relegados à falta de atenção.
  927. Isso trará essas questões à tona também.
  928. Então, a transformação tem que ser
    uma transformação integradora.
  929. Ellen Maloney: Oi, Chris, oi, Christiana.

  930. Minha pergunta é: os esforços individuais,
  931. como abandonar canudos de plástico
    ou se tornar vegano,
  932. estão fazendo a diferença
  933. ou são apenas gotas simbólicas no oceano?
  934. CF: Boa pergunta.

  935. CA: É uma boa pergunta.

  936. CF: Eles são totalmente importantes.

  937. Absolutamente importantes.
  938. Porque não é apenas
    sobre aquele canudo que eu uso.
  939. É sobre eu não usar este canudo,
  940. ir a um restaurante e dizer à garçonete
  941. "Desculpa, não quero
    um canudo de plástico porque..."
  942. e dar a ela uma pequena aula,
  943. então, ela vai até o gerente,
    o gerente chega na mesa e diz:
  944. "Com licença, pode me explicar isso?"
  945. Aí você repassa a lição.
  946. E, mais rápido do que você pensa,
    você tem esse restaurante mais os outros.
  947. Na verdade, informação é algo contagioso.
  948. E querer fazer a coisa certa
    também é contagioso.
  949. Então, não olhe para isso apenas como,
    você sabe: "O que é um canudo?
  950. Estou usando o canudo
    ou não estou usando sacolas plásticas,
  951. tenho minhas bolsas à base de plantas
    para fazer compras", etc., etc.
  952. Tudo isso conta.
  953. Conta para você, em primeiro lugar,
  954. porque é um lembrete pessoal
    de quem você é e o que você representa,
  955. mas também é uma ferramenta
    muito importante
  956. para educar todos ao seu redor.
  957. CA: Certo, acho que o núcleo
    da nossa iniciativa é,

  958. tudo isso importa: o que você come,
  959. como você se locomove, etc.,
    isso importa muito.
  960. Mas os indivíduos têm outro poder
  961. sobre o qual, talvez, não pensem tanto
  962. e que achamos que deveriam,
    nós os convidamos a isso,
  963. que é o que podem fazer como funcionário
    e como membro de uma cidade.
  964. Há um encontro aqui,
  965. em que, ao se organizar,
    ao se conectar com outros,
  966. achamos que existe um caminho
    direto para mudar decisões
  967. que terão um impacto
    ainda maior no problema.
  968. Então, é sim, tudo isso, mas mais também.
  969. (Risos)

  970. CF: Temos uma pergunta on-line,
    de uma turma de crianças.

  971. CA: De crianças?

  972. CF: "O que os alunos podem fazer?"

  973. Oba, amei essa pergunta!
    Amei essa pergunta completamente.
  974. Em primeiro lugar,
  975. às sextas-feiras, às 11h, façam greve.
  976. Quero dizer, honestamente, certo?
  977. (Aplausos)

  978. Vamos, vamos.

  979. E essa pressão deve ser mantida.
  980. Estou totalmente feliz
    por ter algumas pessoas aqui
  981. que estão fazendo isso há 52 semanas.
  982. O problema com isso, pessoal,
  983. é que não é uma corrida, é uma maratona.
  984. Então, é melhor você se preparar
    por muitas mais 52 semanas, certo?
  985. E envolva mais pessoas,
  986. porque isso não é fácil.
  987. Se fosse fácil, teríamos feito.
  988. Será um esforço a longo prazo.
  989. Mas é fantástico estar lá fora nas ruas,
  990. vocês estão recebendo
    muito mais atenção da mídia,
  991. de nós, adultos estúpidos
    que não fizemos nosso trabalho,
  992. é fantástico.
  993. Então, façam ouvir suas vozes.
  994. Além disso, na escola, definitivamente,
    vocês podem ir e melhorar.

  995. A pergunta que vocês
    acabaram de fazer ao TED,
  996. essa é a pergunta que todo aluno
    deve fazer à sua escola:
  997. "De onde vem minha energia?".
  998. Vamos lá, certo?
  999. Universitários...
  1000. como é possível que ainda tenhamos
    faculdades e universidades
  1001. que não têm 100% de energia limpa
  1002. e que não mudaram
    seu capital e suas doações
  1003. para baixo carbono?
  1004. É inacreditável.
  1005. (Aplausos)

  1006. E, finalmente, a coisa mais importante
    que os jovens podem fazer

  1007. é perguntar aos seus pais:
  1008. "O que diabos você está fazendo
    sobre o meu futuro?"
  1009. Porque aqui está uma coisa incrível.
  1010. Falei com...
  1011. Estava pensando em quantos.
  1012. Falei com pelo menos três, senão quatro,
    CEOs da indústria de petróleo e gás.
  1013. Falei com três ou quatro
    grandes investidores,
  1014. chefes de suas empresas de investimento,
  1015. que vêm até mim, geralmente, em privado,
  1016. e dizem: "Christiana, a razão pela qual
    estou mudando o que faço nos meus negócios
  1017. é porque minha filha, ou meu filho,
  1018. me pergunta à noite: 'Que diabos
    você está fazendo sobre o meu futuro?'".
  1019. Essa é uma pergunta muito poderosa,
  1020. e apenas os jovens
    podem fazer essa pergunta.
  1021. Usem essa ferramenta,
  1022. perguntem aos seus pais o que eles
    estão fazendo sobre o seu futuro.
  1023. Desculpe pelo linguajar.
  1024. (Aplausos)

  1025. Jo Confino: Oi,
    sou Jo Confino, do HuffPost.

  1026. Christiana, uma pergunta para você,
  1027. uma das coisas em que não se falou muito,
  1028. que são as tradições espirituais
  1029. e o papel que elas desempenham,
  1030. porque o que estamos vendo
  1031. é que a velha sabedoria está emergindo
  1032. em termos de interdependência
  1033. e nada é separado de qualquer outra coisa.
  1034. Qual tradição espiritual
    podemos trazer para isso
  1035. que fará, também, a diferença?
  1036. CF: O que eu acho muito poderoso
    sobre compreensão,

  1037. quer você seja uma pessoa espiritual
  1038. que busca meditação e atenção plena
  1039. ou quer você seja
    uma pessoa religiosa ou não,
  1040. o que eu acho muito poderoso
  1041. sobre a compreensão espiritual
    da presença humana neste planeta,
  1042. é entender que não estamos separados.
  1043. Não é como: "Lá está o planeta Terra
  1044. e os seres humanos estão aqui".
  1045. Estamos totalmente interconectados
    com todas as outras espécies
  1046. e com todos os outros seres vivos,
  1047. e fazer algo responsável por eles
  1048. é fazer algo responsável por nós.
  1049. E vice-versa.
  1050. Essa interconexão vem
    das tradições espirituais,
  1051. mas você não precisa ser religioso
    ou espiritual para entender isso.
  1052. Você sabe, cada gota de água
    que bebemos vem da natureza.
  1053. Cada pedacinho de comida que comemos
  1054. vem da natureza.
  1055. E temos que curar essa conexão.
  1056. CA: Todo empenho é bem-vindo.

  1057. (Aplausos)

  1058. Kaley Roshitsh: Oi, Kaley Roshitsh
    do Women's Wear Daily.

  1059. A indústria da moda é responsável
    por grande parte da produção de carbono,
  1060. então, me perguntava qual a visão de vocês
    sobre o consumo consciente?
  1061. CA: O principal objetivo aqui
    é alinhar, ao mesmo tempo,

  1062. mudar de opinião sobre
    o que as empresas fazem,
  1063. o que os funcionários fazem,
    o que os consumidores fazem.
  1064. São as transformações acontecendo
    ao mesmo tempo que podem fazer mudanças.
  1065. Agora, outra pessoa é sempre o problema.
  1066. "Nossos investidores
    não permitiriam isso."
  1067. "Não há mercado para este produto
    melhor e mais sustentável".
  1068. Assim, todas as peças precisam
    acontecer ao mesmo tempo.
  1069. Essa é a nossa esperança.
  1070. E, assim, a liderança nisso não somos nós,
  1071. são funcionários e CEOs
    e equipes de liderança
  1072. trabalhando nessa indústria.
  1073. Reúnam-se, façam algo acontecer.
  1074. E surfem na maré de mudança
    do zeitgeist que está acontecendo.
  1075. Vai funcionar do ponto de vista
    comercial também.
  1076. CF: Posso entrar nisso também?

  1077. Porque, por anos, por séculos,
  1078. tivemos uma mentalidade
    de extração e consumo.
  1079. O modo como vivemos nossa vida
  1080. e o modo como as empresas são criadas
  1081. é extrair, usar, descartar,
    extrair, usar, descartar.
  1082. Isso é uma simplificação,
    mas, honestamente, é simples assim.
  1083. E entender que essa linearidade
    de extrair para descartar
  1084. não pode mais ocorrer,
    agora isso precisa ser circular,
  1085. temos que entrar em uma economia circular
  1086. que use todos os recursos que extraímos,
  1087. porque vamos continuar a extrair,
  1088. que use não uma vez, mas duas,
    três, quatro, cinco, dez vezes,
  1089. de novo e de novo, em círculos.
  1090. Isso é uma economia circular.
  1091. E temos que chegar a esse ponto,
  1092. porque, francamente, estamos ficando
    sem recursos para continuar a extrair.
  1093. Jodi Xu Klein: Oi,
    meu nome é Jodi Xu Klein.

  1094. Sou do South China Morning Post,
    uma publicação de Hong Kong aqui nos EUA.
  1095. Estamos cobrindo a guerra comercial
    há mais de um ano,
  1096. e, na verdade, estamos vivendo em um mundo
  1097. onde os países estão
    se desacoplando uns dos outros.
  1098. Como superar essa tendência e unir todos?
  1099. CA: Não sabemos, são questões
    realmente desafiadoras.

  1100. O que sabemos é que temos
    que trazer todos para a mesa
  1101. e ter a discussão.
  1102. Há tantas pessoas na China,
    inclusive, em muitas ocasiões,
  1103. o governo chinês tomou medidas ousadas
    para resolver esta questão.
  1104. O Ocidente pode aprender muito
    com o que está acontecendo na China.
  1105. CF: Eu diria que, em um mundo em que vemos
    uma onda de nacionalismo e populismo,

  1106. a forma de abordar isso é realmente
    expandir a amplitude do engajamento

  1107. para não deixar a responsabilidade
    de se envolver com o clima
  1108. apenas nas mãos dos governos nacionais.
  1109. Sim, eles têm um papel importante,
  1110. mas também podemos descer
  1111. para um nível diferente de engajamento
    que é o de todo ser humano.
  1112. E ao entendermos
    que somos todos seres humanos
  1113. e que todos temos um futuro em comum,
  1114. não haverá mais isso
    de estarmos todos em um barco
  1115. e apenas os mais próximos
    do buraco afundarem.
  1116. Não, todos afundamos
    ou todos flutuamos juntos.
  1117. Justine Calma: Meu nome é
    Justine Calma, sou do The Verge,

  1118. muito obrigada por isso.
  1119. Minha pergunta é sobre as próprias
    pegadas de carbono do TED e do YouTube.
  1120. O "streaming" de vídeos consome
    uma enorme quantidade de energia,
  1121. e estou curiosa para saber
    o que o TED e o YouTube
  1122. podem estar fazendo para reduzir
    suas emissões de gases do efeito estufa
  1123. relacionadas a isso.
  1124. CA: Não posso falar
    pelo YouTube, obviamente.

  1125. Vou dizer que, citando
    uma frase de George Monbiot,
  1126. todos somos hipócritas neste movimento.
  1127. Se você já comprou algo
  1128. ou está vestindo roupas
    ou está comendo comida,
  1129. você é hipócrita, está criando emissões.
  1130. É parte da vida.
  1131. E acho que a perfeição é...
  1132. Existe o risco de que a perfeição,
  1133. que uma busca excessiva por perfeição,
  1134. e o julgamento que vem com isso
    possam atrasar todo mundo.
  1135. Queremos que seja uma coalizão de pessoas
  1136. dispostas a aceitar que não são perfeitas,
    mas que estão dispostas a agir.
  1137. Agora, todo esse processo provocou
    uma enorme conversa no TED
  1138. sobre como agir com mais responsabilidade
  1139. e isso vai continuar.
  1140. Certamente, não vamos parar
    de fazer streaming de vídeos.
  1141. Achamos que, certa hora,
    você tem que fazer as contas,
  1142. é assim: dê ao planeta
    mais do que você tira dele.
  1143. Acho que é a regra de ouro
    em que eu realmente acredito.
  1144. Então, se uma ideia alimentada
    por um pouco de eletricidade
  1145. pode ativar algo no cérebro de alguém,
  1146. eu apostaria na ideia
    em vez de economizar energia.
  1147. Mas não há perfeição nisso.
  1148. E, definitivamente, precisamos
    melhorar muitas coisas.
  1149. Vamos aqui, depois no fundo.
  1150. Lane Florsheim: Oi, sou Lane Florsheim
    da The Wall Street Journal Magazine.

  1151. Chris, gostei muito do que você disse
  1152. sobre a indústria da moda
    e o que podem fazer para mudar
  1153. e como isso exige
    que funcionários e CEOs se reúnam
  1154. porque quem entende um negócio
    melhor do que quem trabalha nela
  1155. e seus processos e infraestrutura,
  1156. mas estou me perguntando:
    "E as empresas com grandes pegadas?"
  1157. E duas que me vieram à mente
    primeiro são Amazon e Zara,
  1158. nas quais, como se sabe,
  1159. os funcionários não têm muito poder,
  1160. e os CEOs não têm muito incentivo
    para mudar agora.
  1161. O que você diria
    sobre esse tipo de empresa?
  1162. CA: Esta será uma conversa
    muito importante mais adiante

  1163. porque estamos na posição irônica
  1164. em que as pessoas que mais podem fazer
    para resolver este problema
  1165. são as pessoas que, atualmente,
    são os piores infratores.
  1166. Então, o que fazemos?
  1167. Os incluímos na conversa ou não?
  1168. Eu digo que devemos
    incluí-los na conversa,
  1169. desde que vejamos um compromisso sério.
  1170. A Amazon, por exemplo.
  1171. Jeff Bezos realmente ouviu
    o que muitos de seus funcionários falaram.
  1172. Os funcionários de lá
    têm sido bem vigorosos
  1173. em relação às pegadas de carbono.
  1174. Ouviu, se engajou
    com vocês e com os demais.
  1175. E anunciaram, acho que é correto
    dizer "anunciaram"...
  1176. CF: É, sim.

  1177. CA: ... uma aceleração
    de seu próprio compromisso

  1178. para chegar a uma faixa de emissão zero
    até 2040, se eu estiver certo.
  1179. São empresas com dezenas
    de milhares de caminhões,
  1180. embalagem e todo o resto.
  1181. É assim que este problema será resolvido.
  1182. Então, eu digo que convidemos
    esses CEOs para fazer parte disso,
  1183. e insistamos que levem a sério
  1184. e que sejam rápidos, talvez mais rápidos
    do que seria completamente confortável.
  1185. Mas acho que é isso que temos que fazer.
  1186. Não difamar, denunciar,
  1187. antes de, pelo menos,
    ter uma conversa séria a respeito:
  1188. "Está na hora,
  1189. seus funcionários querem isso,
  1190. seus clientes querem isso,
  1191. seus investidores querem,
    cada vez mais, fazer isso,
  1192. vamos fazer isso".
  1193. É a nossa esperança.
  1194. CF: E a coisa maravilhosa sobre empresas
    do tamanho da Amazon ou Walmart,

  1195. quando elas fizeram isso,
    é que elas têm uma influência enorme.
  1196. Porque quando Jeff Bezos disse:
  1197. "Vou tornar a Amazon neutra
    em carbono até 2040."...
  1198. O Acordo de Paris diz 2050,
  1199. claro que ele quer fazer melhor que isso,
  1200. então, para a Amazon, é 2040.
  1201. Bem, vamos mantê-lo nisso.
  1202. Agora, a coisa incrível sobre isso
  1203. é que, para que a Amazon
    seja neutra em carbono até 2040,
  1204. eles têm que trabalhar
    com toda a sua cadeia de suprimentos.
  1205. Têm que trabalhar com todas essas empresas
  1206. que fornecem serviços e mercadorias a eles
  1207. para que sejam neutros
    em carbono o quanto antes.
  1208. Caso contrário, não vão cumprir
    seu próprio compromisso.
  1209. As grandes empresas são um fator
    muito, muito chave e instrumental nisso,
  1210. porque não se trata
    apenas das pegadas delas,
  1211. trata-se das pegadas incorporadas
    que herdam em sua cadeia de suprimentos.
  1212. E essa transformação é realmente enorme.
  1213. CA: Última pergunta.

  1214. Jackie Padilla: Meu nome é Jackie,
    sou do NowThis News.

  1215. Todos os dias trabalho
    com jovens ativistas do clima
  1216. como as que ouvimos hoje,
  1217. mas quando fazemos notícias sobre eles,
  1218. incluindo Greta Thunberg,
  1219. vejo que enfrentam críticas ferozes,
  1220. em grande parte,
    devido a uma lacuna geracional.
  1221. Não sei se você conhece
    a frase "OK, Boomer", mas...
  1222. (Risos)
  1223. parece que há muita culpa
    ou responsabilidade
  1224. que alguns buscam,
  1225. e, por outro lado, estamos vendo
    falta de educação
  1226. ou só ignorância sobre o tema.
  1227. Então, qual o seu conselho para os jovens
    responderem a essas críticas
  1228. para promover conversas construtivas?
  1229. CF: Deveríamos perguntar a eles.

  1230. XB: Oi, obrigada pela sua pergunta.

  1231. CA: Venha aqui.

  1232. (Aplausos)

  1233. XB: É verdade que, cada vez mais,
    enfrentamos críticas,

  1234. e não só quando falamos com quem nega
    as mudanças do clima ou coisas do tipo,
  1235. mas também nas mídias sociais.
  1236. Essa é uma ferramenta
    para espalhar informações,
  1237. organizar nossas greves
  1238. e divulgá-las,
  1239. mas também é uma ferramenta
    para pessoas que querem nos prejudicar,
  1240. nos atacar pessoalmente.
  1241. E a maneira de nos mantemos resilientes
  1242. é que, quando construímos
    uma comunidade uns com os outros,
  1243. quando nos organizamos,
  1244. imitamos o mundo que queremos ver.
  1245. Não há hierarquia em nossa organização,
  1246. estamos todos trabalhando
    para o mesmo objetivo de modo construtivo,
  1247. escolhendo nossas paixões
    para tornar a greve a melhor possível.
  1248. Tivemos 300 mil pessoas
    fazendo greve em Nova York,
  1249. montamos um show inteiro,
  1250. as pessoas o chamaram
    de "Climchella", foi ótimo.
  1251. (Risos)

  1252. Mas o ponto é que não vão nos parar.

  1253. A crítica não vai nos parar.
  1254. E mesmo sabendo que somos crianças
  1255. e não estamos aqui para contar a vocês
    todas as soluções que já existem,
  1256. nós vamos fazer isso,
  1257. porque toda criança
    que se importa com esta crise
  1258. vai crescer e estudar
    através de um prisma ambiental
  1259. e mudar o mundo por meio disso.
  1260. Então, estamos aqui para lhe dizer,
  1261. pessoalmente, os ativistas climáticos
    que conheço não usam "OK Boomer",
  1262. porque nos esforçamos
    para a cooperação intergeracional.
  1263. E acho que procurar
    culpados e criar divisões
  1264. não nos levará a lugar algum.
  1265. É por isso que não a usamos,
  1266. e não acho que deva ser usada,
  1267. e, realmente, quero agradecer
    a todos que estão fazendo algo,
  1268. porque ação inspira ação.
  1269. Vocês nos inspiram, e estamos felizes
    por inspirarmos vocês também.
  1270. (Aplausos) (Vivas)

  1271. (Aplausos)

  1272. CA: Uau!

  1273. (Aplausos)

  1274. CF: Aí está.

  1275. (Vivas) (Aplausos)

  1276. (Aplausos)

  1277. CA: Não há melhor maneira de encerrar.

  1278. Obrigado.

  1279. (Aplausos)