Return to Video

As cinco maiores religiões do mundo — John Bellaimey

  • 0:07 - 0:10
    Em todas as épocas e lugares
    da nossa história,
  • 0:10 - 0:11
    o ser humano tem-se interrogado:
  • 0:11 - 0:13
    "De onde viemos?
  • 0:13 - 0:15
    "Qual é o nosso lugar no mundo?
  • 0:15 - 0:17
    "O que nos acontece depois da morte?"
  • 0:17 - 0:19
    As religiões são sistemas de crenças
  • 0:19 - 0:21
    que se desenvolveram e evoluíram
    ao longo do tempo
  • 0:21 - 0:24
    para responderem a estes
    e outros mistérios eternos,
  • 0:24 - 0:26
    provocados pelo sentimento
    de que certas perguntas
  • 0:26 - 0:28
    só podem ser respondidas através da fé
  • 0:28 - 0:30
    e com base numa intuição
  • 0:30 - 0:32
    de que existe qualquer coisa
    maior do que nós,
  • 0:32 - 0:34
    um poder superior
    a quem devemos responder,
  • 0:34 - 0:36
    ou uma fonte de onde todos viemos
  • 0:36 - 0:39
    e para onde teremos de regressar.
  • 0:39 - 0:42
    O Hinduísmo é o conjunto
    das religiões da Índia.
  • 0:42 - 0:45
    Não é uma religião única mas
    uma variedade de crenças relacionadas
  • 0:45 - 0:47
    e de práticas espirituais.
  • 0:47 - 0:51
    Remonta há cinco milénios,
    ao tempo de Krishna,
  • 0:51 - 0:52
    um homem de tal virtude
  • 0:52 - 0:55
    que se tornou conhecido
    como um avatar de Vishnu,
  • 0:55 - 0:58
    uma encarnação humana de Deus.
  • 0:58 - 1:01
    Ensinou que toda a vida segue um karma,
    a lei da causa e efeito.
  • 1:02 - 1:05
    A nossa tarefa é fazer
    o nosso dever, ou dharma,
  • 1:05 - 1:07
    de acordo com o nossa posição na sociedade
  • 1:07 - 1:09
    sem nos preocuparmos
    como as coisas acontecem.
  • 1:09 - 1:12
    Quando morremos, reencarnamos
    num novo corpo.
  • 1:12 - 1:16
    Se tivermos seguido o nosso dharma
    e cumprido o nosso dever na vida anterior,
  • 1:16 - 1:18
    alcançamos um bom karma,
  • 1:18 - 1:20
    que eleva a nossa alma na escala social.
  • 1:20 - 1:23
    A nossa reencarnação na vida seguinte
  • 1:23 - 1:26
    é, pois, determinada
    pelo que fizemos nesta vida.
  • 1:26 - 1:29
    A roda das reencarnações chama-se samsara.
  • 1:28 - 1:31
    É possível que uma pessoa
    extremamente santa
  • 1:31 - 1:33
    que levou uma vida cheia de bom karma,
  • 1:33 - 1:34
    escape à roda.
  • 1:35 - 1:37
    Esta fuga chama-se moksha.
  • 1:37 - 1:40
    O Hinduísmo ensina que tudo é um.
  • 1:40 - 1:44
    Todo o universo é uma realidade
    transcendente, chamada brâmane.
  • 1:44 - 1:46
    Só existe um único Brâmane
  • 1:46 - 1:48
    mas há muitos deuses dentro dele,
  • 1:48 - 1:50
    e as suas funções, aspetos e formas
  • 1:50 - 1:53
    diferem consoante as várias tradições.
  • 1:53 - 1:55
    Brâmane é o criador,
  • 1:55 - 1:57
    Vishnu é o protetor
  • 1:57 - 1:59
    que, por vezes, assume a forma humana,
  • 1:59 - 2:02
    e Shiva é o transformador,
    ou o Deus da Dança.
  • 2:03 - 2:06
    Durga é a mãe divina ferozmente protetora.
  • 2:06 - 2:08
    Ganesha tem cabeça de elefante
  • 2:08 - 2:11
    e é o sábio patrono do êxito.
  • 2:12 - 2:15
    O Hinduísmo é a terceira
    maior religião do mundo.
  • 2:15 - 2:17
    E embora a maior parte
    dos hindus viva na Índia,
  • 2:17 - 2:20
    podemos encontrá-los
    em qualquer continente,
  • 2:20 - 2:22
    uma multidão de mil milhões de pessoas.
  • 2:22 - 2:24
    Agora, viajemos para ocidente,
  • 2:24 - 2:26
    através de desertos e montanhas
  • 2:26 - 2:28
    até ao crescente fértil há 4000 anos.
  • 2:28 - 2:30
    O Judaísmo começou quando Deus ordenou
  • 2:30 - 2:34
    que Abraão e Sara saíssem da Mesopotâmia
  • 2:34 - 2:36
    e migrassem para a terra de Canaã.
  • 2:36 - 2:39
    Em troca da sua fé
    no Deus único e verdadeiro,
  • 2:39 - 2:43
    — um conceito revolucionário
    no mundo politeísta daquela época —
  • 2:43 - 2:46
    eles teriam uma terra
    e muitos descendentes.
  • 2:46 - 2:49
    Desta promessa surgiu
    a terra de Israel e o povo eleito,
  • 2:49 - 2:52
    mas iria ser muito difícil
    permanecer naquela terra
  • 2:52 - 2:54
    e manter aquela povo unido.
  • 2:55 - 2:57
    Os israelitas foram escravizados no Egito,
  • 2:57 - 3:01
    mas Deus libertou-os
    com a ajuda do profeta Moisés
  • 3:01 - 3:03
    que recebeu os Dez Mandamentos
  • 3:03 - 3:05
    e centenas de outros mais tarde.
  • 3:05 - 3:07
    Conquistaram a Terra Prometida
  • 3:07 - 3:10
    mas só conseguiram conservá-la
    durante umas centenas de anos.
  • 3:10 - 3:12
    Israel situa-se numa encruzilhada
  • 3:12 - 3:14
    percorrida por muitos exércitos
    durante séculos.
  • 3:14 - 3:16
    No ano 70 da nossa era,
  • 3:16 - 3:19
    os romanos destruíram o templo
    na capital, Jerusalém.
  • 3:19 - 3:21
    Assim, a religião transformou-se
  • 3:21 - 3:24
    de uma religião com um templo,
    com sacrifícios e sacerdotes
  • 3:24 - 3:26
    numa religião com um livro.
  • 3:26 - 3:28
    Por causa disso, o Judaísmo é uma fé
  • 3:28 - 3:31
    de simbolismo, reverência
    e profundos significados
  • 3:31 - 3:34
    ligados à literatura da sua história.
  • 3:34 - 3:38
    As muitas escrituras sagradas formam
    a bíblia hebraica, ou o Tanakh.
  • 3:38 - 3:40
    Há centenas de análises
    e interpretações escritas
  • 3:40 - 3:42
    contidas num compêndio abrangente
  • 3:42 - 3:45
    de significados mais profundos,
    chamado o Talmude.
  • 3:45 - 3:48
    Os judeus encontram um rico significado
    simbólico na vida diária.
  • 3:48 - 3:50
    Na refeição da Páscoa,
  • 3:50 - 3:54
    cada artigo do menu simboliza
    um aspeto da fuga da escravidão.
  • 3:54 - 3:55
    A importância do crescimento
  • 3:55 - 3:59
    é realçada quando os jovens
    atingem a idade do Bar Mitzvah,
  • 3:59 - 4:01
    cerimónias durante as quais
  • 4:01 - 4:03
    assumem a responsabilidade
    das suas ações
  • 4:03 - 4:05
    e celebram a introdução da sua vida
  • 4:05 - 4:09
    na fé, na história, e nos textos
    do povo judeu.
  • 4:09 - 4:12
    Há hoje 14 milhões de judeus no mundo,
  • 4:12 - 4:13
    seis milhões em Israel,
  • 4:13 - 4:15
    que se tornou independente
  • 4:15 - 4:18
    na sequência dos horrores
    do genocídio na II Guerra Mundial.
  • 4:18 - 4:20
    e cinco milhões nos EUA.
  • 4:21 - 4:24
    Agora, recuemos 2500 anos
    e voltemos à Índia,
  • 4:24 - 4:26
    onde começou o Budismo,
  • 4:26 - 4:29
    com um jovem príncipe chamado Siddhartha.
  • 4:29 - 4:30
    Conta-se que, na noite
    em que foi concebido,
  • 4:30 - 4:32
    a mãe dele, a Rainha Maya,
  • 4:32 - 4:34
    recebeu uma visita, durante o sono,
  • 4:34 - 4:36
    de um elefante branco que entrou nela.
  • 4:36 - 4:38
    Dez meses depois,
    nasceu o Príncipe Siddartha
  • 4:38 - 4:40
    numa vida de opulência.
  • 4:40 - 4:41
    Quando jovem,
  • 4:41 - 4:43
    aventurou-se a sair
    da sua existência protegida
  • 4:43 - 4:46
    e testemunhou o sofrimento humano
    que lhe tinha sido ocultado.
  • 4:46 - 4:49
    Imediatamente decidiu
    investigar a sua origem.
  • 4:49 - 4:52
    Porque é que as pessoas tinham que sofrer?
  • 4:52 - 4:55
    Teremos que reencarnar centenas de vidas?
  • 4:55 - 4:58
    A princípio, julgou que o problema
    era o apego às coisas materiais,
  • 4:58 - 5:00
    por isso doou todas as suas posses.
  • 5:00 - 5:02
    Passou a ser um pedinte vagabundo,
  • 5:02 - 5:05
    mas descobriu que isso
    não o fazia mais feliz.
  • 5:05 - 5:08
    Então, ouviu um professor de música
    dizer a um aluno;
  • 5:08 - 5:10
    "Não estiques demasiado a corda,
    senão ela quebra-se.
  • 5:10 - 5:14
    "Mas não a deixes frouxa demais,
    senão não emite som".
  • 5:14 - 5:15
    Num relâmpago, percebeu
  • 5:15 - 5:18
    que era um erro procurar
    respostas nos extremos
  • 5:19 - 5:21
    O caminho do meio,
    entre a opulência e a pobreza,
  • 5:21 - 5:23
    parecia-lhe mais sensato.
  • 5:23 - 5:25
    Enquanto meditava debaixo duma árvore,
  • 5:25 - 5:27
    obteve o resto das respostas.
  • 5:27 - 5:30
    Toda a vida está cheia de sofrimento
  • 5:30 - 5:32
    que é causado pelo desejo egoísta,
  • 5:32 - 5:35
    pela realização de si mesmo
    à custa dos outros.
  • 5:35 - 5:37
    Seguir um plano de oito passos,
  • 5:37 - 5:39
    podia ensinar-nos a reduzir esse desejo
  • 5:39 - 5:41
    reduzindo assim o sofrimento.
  • 5:41 - 5:45
    Nesse dia, Siddartha passou a ser Buda,
  • 5:45 - 5:46
    o Iluminado.
  • 5:46 - 5:48
    Não o único, mas o primeiro.
  • 5:48 - 5:51
    O plano budista chama-se
    o Caminho das Oito Vias.
  • 5:51 - 5:52
    Embora não seja fácil de seguir,
  • 5:52 - 5:55
    tem apontado o caminho
    a milhões para a Iluminação,
  • 5:55 - 5:57
    que é o que significa o Budismo,
  • 5:57 - 6:00
    um estado de solidariedade,
    de introspeção,
  • 6:00 - 6:02
    de paz e de perseverança.
  • 6:02 - 6:04
    Desde o momento em que saiu
    de baixo daquela árvore
  • 6:04 - 6:07
    até ao momento da sua morte, já velho,
  • 6:07 - 6:09
    Buda ensinou às pessoas
    como ficar iluminado:
  • 6:09 - 6:11
    um discurso correto, objetivos corretos,
  • 6:11 - 6:12
    um espírito concentrado no que é real,
  • 6:12 - 6:15
    e um coração concentrado
    no amor ao próximo.
  • 6:15 - 6:18
    Muitos budistas acreditam
    em Deus ou em deuses,
  • 6:18 - 6:20
    mas as ações são
    mais importantes que as crenças.
  • 6:21 - 6:23
    Há hoje quase mil milhões
    de budistas no mundo.
  • 6:23 - 6:27
    principalmente na Ásia Oriental,
    Sudeste e Sul.
  • 6:28 - 6:33
    O Cristianismo nasceu há 2000 anos
    na Terra Prometida do Judaísmo.
  • 6:33 - 6:37
    Tal como os hindus chamavam a Krishna
    "Deus sob Forma Humana",
  • 6:37 - 6:39
    os cristãos dizem
    a mesma coisa sobre Jesus.
  • 6:39 - 6:41
    O Cristianismo nasceu do Judaísmo
  • 6:41 - 6:44
    tal como o Budismo nasceu do Hinduísmo.
  • 6:44 - 6:46
    O anjo Gabriel foi enviado
    pelo Deus de Abraão
  • 6:46 - 6:50
    para pedir a uma rapariga chamada Maria
    que fosse a mãe do seu filho.
  • 6:50 - 6:52
    O filho era Jesus.
  • 6:52 - 6:56
    Criado como carpinteiro,
    por Maria e pelo seu marido José,
  • 6:56 - 6:57
    até fazer 30 anos,
  • 6:57 - 6:59
    quando começou a sua carreira pública
  • 6:59 - 7:01
    enquanto a palavra viva de Deus.
  • 7:01 - 7:05
    Menos interessado na religiosidade
    do que na justiça e na misericórdia,
  • 7:05 - 7:07
    Jesus curava os doentes
    a fim de atrair multidões
  • 7:07 - 7:10
    e depois falava-lhes do seu pai celestial
  • 7:10 - 7:13
    — afetivo, misericordioso e atento.
  • 7:13 - 7:15
    Depois, convidava toda a gente
    para uma refeição em comum
  • 7:15 - 7:18
    para ilustrar o seu Reino de Deus.
  • 7:18 - 7:22
    Marginais, pecadores, e santos,
    todos a comer juntos.
  • 7:22 - 7:23
    Só teve três anos
  • 7:23 - 7:26
    até que a sua sabedoria revolucionária
    o meteu em sarilhos.
  • 7:26 - 7:28
    Os inimigos mandaram-no prender,
  • 7:28 - 7:30
    e foi executado por Roma,
    pelos meios habituais
  • 7:30 - 7:33
    em que os agitadores
    eram condenados à morte,
  • 7:33 - 7:35
    a crucificação.
  • 7:35 - 7:37
    Pouco depois de ter sido sepultado,
  • 7:37 - 7:39
    as mulheres encontraram
    o seu túmulo vazio
  • 7:39 - 7:40
    e rapidamente correu a notícia,
  • 7:40 - 7:43
    convencidas que ele tinha regressado
    de entre os mortos.
  • 7:43 - 7:46
    Os primeiros cristão descreveram
    o aparecimento da sua ressurreição
  • 7:46 - 7:49
    inspirando a confiança
    de que a mensagem dele era verdade.
  • 7:49 - 7:54
    A mensagem era: "Amai-vos uns aos outros
    como eu vos amei".
  • 7:54 - 7:57
    Os cristãos festejam o nascimento de Jesus
    em dezembro, no Natal
  • 7:57 - 8:00
    e o seu sofrimento, a sua morte,
    e a sua ressurreição
  • 8:00 - 8:02
    durante a Semana Santa, na primavera.
  • 8:02 - 8:04
    Na cerimónia do batismo,
  • 8:04 - 8:05
    uma lavagem da alma,
  • 8:05 - 8:08
    e as boas-vindas pela entrada
    na comunidade cristã,
  • 8:08 - 8:09
    recorda-se o batismo de Jesus
  • 8:09 - 8:11
    quando ele deixou
    a sua vida de carpinteiro.
  • 8:11 - 8:14
    No ritual da Comunhão,
  • 8:14 - 8:15
    os cristãos comem o pão e bebem o vinho
  • 8:15 - 8:18
    abençoados como o corpo
    e o sangue de Jesus,
  • 8:18 - 8:20
    recordando a última ceia de Jesus.
  • 8:20 - 8:22
    Há 2000 milhões de cristãos no mundo,
  • 8:22 - 8:26
    que representam quase um terço
    da população mundial.
  • 8:27 - 8:30
    O Islão começou há 1400 anos
  • 8:30 - 8:32
    com um homem de grande virtude,
  • 8:32 - 8:35
    que meditava numa gruta da montanha
    no deserto árabe.
  • 8:35 - 8:37
    O homem era Maomé,.
  • 8:37 - 8:40
    Foi visitado por um mensageiro divino,
  • 8:40 - 8:43
    de novo o anjo Gabriel
    — em árabe, Jibril —
  • 8:44 - 8:46
    que lhe entregou as palavras de Alá.
  • 8:46 - 8:48
    o único Deus de Abraão.
  • 8:48 - 8:51
    Nos anos seguintes,
    chegaram cada vez mais mensagens,
  • 8:51 - 8:53
    e ele decorou-as e ensinou-as.
  • 8:53 - 8:56
    Os versículos que recitava
    estavam cheios de frases de sabedoria,
  • 8:56 - 8:59
    belos versos e metáforas misteriosas.
  • 8:59 - 9:02
    Mas Maomé era mercador, não era poeta.
  • 9:02 - 9:05
    Muitos acreditaram que os versículos
    eram de facto as palavras de Deus.
  • 9:05 - 9:08
    Esses crentes foram
    os primeiros muçulmanos.
  • 9:08 - 9:11
    A palavra muçulmano significa
    aquele que se rende,
  • 9:11 - 9:15
    ou seja, uma pessoa que se submete
    à vontade de Deus.
  • 9:15 - 9:17
    Os cinco deveres mais importantes
    dum muçulmano
  • 9:17 - 9:19
    chamam-se os Cinco Pilares:
  • 9:19 - 9:22
    Shahada — os muçulmanos
    declaram publicamente
  • 9:22 - 9:25
    que não há outro Deus senão Alá,
  • 9:25 - 9:28
    e Maomé é o seu profeta final.
  • 9:28 - 9:32
    Salat — rezam cinco vezes por dia
    virados para Meca.
  • 9:32 - 9:35
    Zakat — todos os muçulmanos devem dar
  • 9:35 - 9:38
    2% ou 3% das suas receitas aos pobres.
  • 9:38 - 9:43
    Sawm — jejuam durante as horas do dia
    no mês lunar do Ramadão,
  • 9:43 - 9:47
    para fortalecer a sua força de vontade
    e a sua confiança em Deus.
  • 9:47 - 9:49
    Hajj — uma vez na vida,
  • 9:49 - 9:52
    todos os muçulmanos que possam
    fazem uma peregrinação
  • 9:52 - 9:54
    à cidade santa de Meca,
  • 9:54 - 9:57
    preparando-se para a altura
    em que se erguerão diante de Deus
  • 9:57 - 9:59
    para serem julgados dignos ou indignos
  • 9:59 - 10:00
    da vida eterna com Ele.
  • 10:01 - 10:04
    As palavras de Deus,
    reveladas ao profeta durante 23 anos,
  • 10:04 - 10:07
    estão reunidas no Corão,
  • 10:07 - 10:10
    que se traduz
    literalmente por "recitação".
  • 10:10 - 10:13
    Os muçulmanos acreditam
    que é o único livro sagrado
  • 10:13 - 10:15
    livre de corrupção humana.
  • 10:15 - 10:17
    Também é considerado por muita gente
  • 10:17 - 10:19
    como a melhor obra de literatura
    na língua árabe.
  • 10:19 - 10:22
    O Islão é a segunda maior religião
  • 10:22 - 10:26
    praticada por 1500 milhões
    de muçulmanos em todo o globo.
  • 10:27 - 10:31
    A religião tem sido um aspeto da cultura
    desde que esta existe,
  • 10:31 - 10:34
    e há inúmeras variantes das suas práticas.
  • 10:34 - 10:36
    Mas o que é comum a todas as religiões
  • 10:36 - 10:38
    é um apelo ao significado
  • 10:38 - 10:42
    para além das vaidades ocas
    e das realidades modestas da existência,
  • 10:42 - 10:46
    para além do pecado, do sofrimento
    e da morte,
  • 10:46 - 10:49
    para além do medo
    e para além de nós mesmos.
Title:
As cinco maiores religiões do mundo — John Bellaimey
Description:

Vejam a lição completa: http://ed.ted.com/lessons/the-five-major-world-religions-john-bellaimey

É perfeitamente humano lutar com perguntas, como "De onde vimos?" e "Como viver uma vida com sentido?" Estas perguntas existenciais são centrais nas cinco principais religiões do mundo — e não é só isso que liga estas fés- John Bellaimy explica as histórias e culturas entrelaçadas do Hinduísmo, do Judaísmo, do Budismo, do Cristianismo e do Islão.

Lição de John Bellaimey, animação de TED-Ed.

more » « less
Video Language:
English
Team:
TED
Project:
TED-Ed
Duration:
11:10

Portuguese subtitles

Revisions Compare revisions