Return to Video

Emma Watson HeForShe Speech at the United Nations | UN Women 2014

  • 0:04 - 0:06
    Vossas excelências,
  • 0:06 - 0:09
    Secretário Geral da ONU,
  • 0:09 - 0:11
    Presidente da Assembleia Geral,
  • 0:11 - 0:15
    Diretor Executivo da ONU Mulheres
  • 0:15 - 0:18
    e distintos convidados,
  • 0:19 - 0:24
    Hoje nós estamos lançando uma campanha
    chamada HeForShe (Ele por ela).
  • 0:25 - 0:29
    Eu estou me dirigindo a vocês porque nós
    precisamos da sua ajuda.
  • 0:29 - 0:33
    Nós queremos acabar com a
    desigualdade de gênero.
  • 0:33 - 0:38
    E para fazer isso, nós precisamos que
    todos estejam envolvidos.
  • 0:38 - 0:42
    Essa é a primeira campanha do tipo na ONU,
  • 0:42 - 0:46
    nós queremos engajar tantos homens e
    meninos quanto possível para
  • 0:46 - 0:49
    se tornarem advogados da mudança.
  • 0:49 - 0:52
    E não queremos apenas falar a respeito,
  • 0:52 - 0:54
    queremos ter certeza
    de que é tangível.
  • 0:56 - 1:00
    Eu fui nomeada Embaixadora da Boa
    Vontade da ONU Mulheres há seis meses,
  • 1:02 - 1:04
    e quanto mais eu falo sobre feminismo,
  • 1:04 - 1:08
    mais eu percebo que a luta pelos
    direitos das mulheres
  • 1:08 - 1:13
    é frequentemente visto como
    sinônimo de ódio aos homens.
  • 1:15 - 1:20
    Se tem uma coisa que eu sei
    com certeza
  • 1:20 - 1:23
    é que isso tem que parar!!
  • 1:24 - 1:28
    Para constar, feminismo, por definição, é
  • 1:28 - 1:35
    a crença de que homens e mulheres devem
    ter direitos e oportunidades iguais.
  • 1:36 - 1:39
    É a teoria de igualdade política,
  • 1:39 - 1:43
    econômica e
    social dos sexos.
  • 1:44 - 1:49
    Eu comecei a questionar os papéis de
    gênero há muito tempo.
  • 1:49 - 1:54
    Quando eu tinha 8 anos, eu ficava
    confusa por ser chamada de "mandona"
  • 1:54 - 1:58
    quando eu queria dirigir as peças que
    fazíamos para os nossos pais,
  • 1:59 - 2:02
    mas os meninos não eram.
  • 2:02 - 2:07
    Quando eu tinha 14 anos, comecei a ser
    sexualizada por alguns setores da mídia.
  • 2:08 - 2:13
    Quando, aos 15 anos, minhas amigas
    abandonaram suas amadas equipes esportivas
  • 2:13 - 2:16
    porque não queriam parecer musculosas.
  • 2:17 - 2:23
    Quando, aos 18, meus amigos homens eram
    incapazes de expressar sentimentos.
  • 2:24 - 2:28
    Eu decidi que eu era uma feminista.
  • 2:28 - 2:31
    E isso pareceu descomplicado para mim,
  • 2:31 - 2:38
    mas minha pesquisa recente me mostrou que
    feminismo se tornou uma palavra impopular.
  • 2:40 - 2:46
    As mulheres estão preferindo não se
    identificar como feministas.
  • 2:48 - 2:49
    Aparentemente,
  • 2:50 - 2:55
    eu estou no grupo de mulheres cujas opiniões
    são vistas como fortes demais,
  • 2:56 - 2:59
    agressivas demais,
  • 3:00 - 3:04
    separatistas e anti-homens.
  • 3:04 - 3:06
    Não atraentes, até.
  • 3:08 - 3:13
    Por que essa palavra se tornou tão
    desconfortável?
  • 3:15 - 3:17
    Eu sou do Reino Unido,
  • 3:17 - 3:24
    e eu acho certo que eu receba o mesmo
    pagamento que meus colegas homens.
  • 3:24 - 3:30
    Eu acho que é certo que eu possa tomar
    decisões sobre o meu próprio corpo.
  • 3:30 - 3:32
    Eu acho...
  • 3:32 - 3:40
    (Aplausos!)
  • 3:40 - 3:46
    Eu acho certo que as mulheres estejam
    envolvidas, como minhas representantes,
  • 3:46 - 3:50
    nas políticas e nas decisões que vão
    afetar a minha vida.
  • 3:51 - 3:57
    Eu acho certo que, socialmente, eu
    receba o mesmo respeito que os homens.
  • 3:59 - 4:06
    Mas, infelizmente, eu posso dizer que não
    há um único país no mundo
  • 4:06 - 4:10
    onde todas as mulheres podem esperar
    receber esses direitos.
  • 4:12 - 4:18
    Nenhum país no mundo pode ainda dizer que
    atingiu a igualdade de gêneros.
  • 4:20 - 4:24
    Esses direitos... Eu os considero
    direitos humanos.
  • 4:24 - 4:27
    Mas eu sou uma pessoa de sorte,
  • 4:27 - 4:30
    a minha vida é um enorme privilégio,
  • 4:30 - 4:35
    porque os meus pais não me amaram menos
    por eu ter nascido uma filha,
  • 4:35 - 4:40
    a minha escola não me limitou por eu
    ser uma menina,
  • 4:41 - 4:46
    meus mentores não presumiram que eu seria
    menos bem sucedida
  • 4:46 - 4:49
    porque eu posso vir a parir um filho um dia.
  • 4:50 - 4:54
    Essa influência,
    com Embaixadores da Igualdade de Gêneros
  • 4:54 - 4:57
    é que me fez quem eu sou hoje.
  • 4:57 - 4:59
    Eles podem não saber disso,
  • 4:59 - 5:03
    mas eles são os feministas "por acaso"
    que estão mudando o mundo hoje.
  • 5:04 - 5:06
    Nós precisamos de mais deles!
  • 5:07 - 5:10
    E se você ainda odeia essa palavra,
  • 5:10 - 5:13
    não é a palavra que importa,
  • 5:13 - 5:18
    é a ideia e a ambição por trás dela.
  • 5:18 - 5:23
    Porque nem todas as mulheres receberam
    os direitos que eu tenho.
  • 5:24 - 5:29
    De fato, estatisticamente,
    pouquíssimas receberam.
  • 5:31 - 5:36
    Em 1997, Hillary Clinton fez um famoso
    discurso em Pequim
  • 5:36 - 5:38
    sobre os direitos das mulheres.
  • 5:38 - 5:44
    Infelizmente, muitas das coisas que ela
    queria mudar ainda são verdadeiras hoje.
  • 5:45 - 5:54
    Mas o que me chamou mais a atenção, foi
    que menos de 30% do público eram homens.
  • 5:55 - 5:59
    Como nós podemos mudar o mundo,
  • 5:59 - 6:05
    se apenas metade dele é convidado ou bem
    recebido a participar da conversa?
  • 6:07 - 6:12
    Homens, quero aproveitar a oportunidade,
  • 6:12 - 6:18
    para estender o convite formal a vocês.
  • 6:18 - 6:28
    (Aplausos!)
  • 6:28 - 6:33
    A igualdade de gênero é um
    problema seu também,
  • 6:33 - 6:38
    porque até hoje eu vejo o papel do meu
    pai na minha criação
  • 6:38 - 6:41
    ser menos valorizado pela sociedade,
  • 6:41 - 6:46
    embora eu precisasse da presença dele,
    como criança, tanto quanto da minha mãe.
  • 6:47 - 6:51
    Eu vi homens jovens sofrendo com
    doenças psicológicas,
  • 6:51 - 6:58
    incapazes de pedir ajuda, com medo de
    parecer menos homens ou menos masculinos.
  • 7:00 - 7:08
    De fato, no Reino Unido, suicídio é a maior
    causa de morte de homens de 20 e 49 anos,
  • 7:08 - 7:13
    acima de acidentes rodoviários,
    câncer e problemas cardíacos.
  • 7:14 - 7:18
    Eu vi homens ficando
    fragilizados e inseguros por um
  • 7:18 - 7:23
    senso distorcido do que constitui
    o sucesso masculino.
  • 7:24 - 7:28
    Os homens também não têm os
    benefícios da igualdade.
  • 7:30 - 7:34
    Não falamos muito sobre os homens serem
    limitados pelos estereótipos de gênero,
  • 7:34 - 7:37
    mas eu posso ver que eles são
  • 7:37 - 7:42
    e que quando eles forem livres, as coisas
    vão mudar para as mulheres
  • 7:42 - 7:45
    como uma consequência natural.
  • 7:46 - 7:50
    Se os homens não precisarem ser agressivos
    para serem aceitos,
  • 7:50 - 7:54
    as mulheres não se sentirão obrigadas
    a serem submissas.
  • 7:55 - 7:59
    Se os homens não precisarem controlar, as
    mulheres não terão que ser controladas.
  • 8:00 - 8:05
    Tanto homens quanto mulheres devem se
    sentir livres para serem sensíveis,
  • 8:05 - 8:09
    tanto homens quanto mulheres devem se
    sentir livres para serem fortes.
  • 8:09 - 8:13
    Está na hora de todos vermos os gêneros
    como espectros,
  • 8:13 - 8:18
    ao invés de dois lados com
    interesses opostos.
  • 8:18 - 8:26
    (Aplausos!)
  • 8:26 - 8:29
    Se pararmos de definir uns aos outros
    pelo que não somos,
  • 8:29 - 8:32
    e começarmos a nos definir por
    quem nós somos,
  • 8:32 - 8:35
    todos poderemos ser mais livres
  • 8:35 - 8:38
    e é isso que o HeForShe representa.
  • 8:39 - 8:42
    Ele representa a liberdade.
  • 8:42 - 8:46
    Eu quero que os homens assumam essa mentalidade,
  • 8:46 - 8:50
    para que suas filhas, irmãs e mães possam
    ficar livres de preconceito,
  • 8:50 - 8:55
    mas também para que seus filhos tenham
    permissão para ser vulneráveis e humanos.
  • 8:56 - 9:00
    Nós reivindicamos as partes deles que
    eles abandonaram e, ao fazer isso,
  • 9:00 - 9:05
    que eles possam se tornar versões
    mais reais e completas de si mesmos.
  • 9:06 - 9:08
    Vocês podem estar pensando:
  • 9:08 - 9:11
    "Quem é essa garotinha de Harry Potter?"
    (Risadas)
  • 9:11 - 9:15
    E o que ela está fazendo, discursando na ONU?"
  • 9:15 - 9:18
    E é uma ótima pergunta, eu tenho me
    perguntando a mesma coisa.
  • 9:20 - 9:25
    Tudo que eu sei é que eu me importo com
    esse problema e eu quero solucioná-lo.
  • 9:26 - 9:31
    E ter visto tudo que eu vi,
    e ter recebido essa chance,
  • 9:31 - 9:35
    eu sinto que é minha responsabilidade
    dizer alguma coisa.
  • 9:37 - 9:40
    O estadista Edmund Burkle disse que
  • 9:40 - 9:44
    tudo o que as forças do mal precisam
    para triunfar é que
  • 9:44 - 9:49
    os bons homens e mulheres não façam nada.
  • 9:50 - 9:55
    No meu nervosismo para esse discurso e
    nos meus momentos de dúvida,
  • 9:56 - 9:59
    eu disse a mim mesma, com firmeza:
  • 10:00 - 10:02
    "Se não for eu, quem?
  • 10:03 - 10:06
    Se não for agora, quando?"
  • 10:07 - 10:12
    Se você tem as mesmas dúvidas quando tem
    uma oportunidade,
  • 10:13 - 10:16
    espero que essas palavras possam te ajudar
  • 10:17 - 10:18
    porque
  • 10:19 - 10:24
    a realidade é que, se não fizermos nada,
  • 10:24 - 10:30
    levarão mais 75 anos ou, para mim,
    cerca de 100 anos,
  • 10:31 - 10:35
    antes que as mulheres possam esperar
    receber igual aos homens
  • 10:35 - 10:37
    pelo mesmo trabalho.
  • 10:38 - 10:44
    15.5 milhões de meninas serão casadas nos
    próximos 16 anos ainda na infância.
  • 10:45 - 10:50
    Com as taxas atuais, não será até 2086
  • 10:51 - 10:56
    que todas as meninas da África rural
    poderão estudar até o segundo grau.
  • 10:59 - 11:02
    Se você crê na igualdade de gêneros,
  • 11:02 - 11:07
    você pode ser um daqueles "feministas
    por acaso" que eu citei antes,
  • 11:07 - 11:10
    e eu te aplaudo por isso.
  • 11:11 - 11:14
    Nós estamos lutando por um mundo unido,
  • 11:15 - 11:19
    mas a boa notícia é que temos um
    movimento unificador.
  • 11:20 - 11:22
    Ele se chama HeForShe.
  • 11:24 - 11:27
    Eu estou convidando você a
    tomar uma posição,
  • 11:28 - 11:29
    a ser visto,
  • 11:30 - 11:32
    e a se perguntar:
  • 11:33 - 11:39
    "Se não for eu, quem?
    Se não for agora, quando?"
  • 11:41 - 11:42
    Muito obrigada!
    (Aplausos!)
Title:
Emma Watson HeForShe Speech at the United Nations | UN Women 2014
Description:

more » « less
Video Language:
English
Duration:
11:48

Portuguese subtitles

Revisions Compare revisions