YouTube

Got a YouTube account?

Νέο: ενεργοποιείστε μεταφράσεις και λεζάντες που δημιουργήθηκαν από θεατές στο κανάλι σας στο YouTube!

Portuguese, Brazilian υπότιτλους

← Código Morse e a Era da Informação (linguagem de moedas 8/12)

Πάρτε τον Κωδικό ενσωμάτωσης
14 Γλώσσες

Showing Revision 5 created 07/02/2015 by pedropolidoro ..

  1. Em 1832, o matemático Karl Gauss
  2. e o professor de física Wilhelm Weber
  3. projetaram um sistema que permitiu que
    eles se comunicassem
  4. à distância, enquanto eles
    trabalhavam em seus experimentos -
  5. conectando o observatório com
    o laboratório de física.
  6. Eles resolveram um
    problema muito importante,
  7. que era mais um quebra-cabeça:
  8. como enviar todas as letras do alfabeto
  9. utilizando um circuito - ou uma linha.
  10. E o seu sistema usava um galvanômetro,
  11. já que se sabia que a corrente elétrica,
    passando através
  12. de uma bobina, cria um campo magnético
    que aponta para
  13. o centro do loop, e que pode
    desviar uma agulha.
  14. Mas, em vez de simplesmente
    mover uma agulha a distância,
  15. seu sistema usava uma chave
    que poderia inverter
  16. o sentido da corrente instantaneamente.
  17. Isto faria com que o campo magnético
  18. em torno da bobina se invertesse
  19. e a agulha se desviasse,
    ou para a direita ou para a esquerda,
  20. dependendo do sentido da corrente.
  21. Assim, dando-lhes dois diferentes
    eventos de sinalização
  22. ou "símbolos":
    deflexão à direita ou à esquerda.
  23. Mais importante, ele atribuiu símbolos
  24. mais curtos para as letras mais comuns.
  25. Por exemplo, 'A' era uma
    deflexão único à direita.
  26. E 'E' era uma deflexão
    única para a esquerda.
  27. E ele usou os códigos mais longos
    para as letras menos comuns,
  28. como 'K', que correspondia a
    três desvios à direita.
  29. Na época, a velocidade de transmissão
  30. era de cerca de 9 letras por minuto.
  31. Todos os telégrafos
    de agulha que se seguiram
  32. sofriam de uma limitação semelhante
  33. era um problema de engenharia.
  34. A taxa de sinalização era lenta.
  35. Agora, a taxa de sinalização era
  36. o número de desvios por minuto,
  37. que podiam ser precisamente
    transmitidos e recebidos.
  38. E se você espremesse
    os eventos de sinalização,
  39. o receptor se confundiria
    devido à variações,
  40. resultando em erros,
  41. semelhante à forma como as notas sustentadas
    em um piano vão se difundir juntas
  42. e se tornarão menos reconhecíveis,
    se você tocar rapidamente.
  43. Ao longo do tempo,
    a taxa de sinalização
  44. foi melhorada gradativamente.
  45. Uma melhoria foi adicionar
  46. um pequeno ímã permanente
    para o lado de fora da bobina.
  47. Isto ajudou a puxar a agulha para trás,
  48. para a posição neutra, após cada deflexão.
  49. E estes designs conduziram a
    uma ampla gama de
  50. telégrafos de agulhas, que
    foram implantados em toda a Europa.
  51. A Companhia de Telégrafos Elétricos
  52. foi a primeira empresa
    de telégrafo pública.
  53. Ela foi formada em 1846 depois que
    seus proprietários compraram
  54. as principais patentes de
    telégrafo de agulha da época.
  55. Mas a velocidade desses
    vários telégrafos de agulha
  56. nunca ultrapassou muito
    60 letras por minuto ,
  57. uma vez que cada agulha não podia
    transmitir um sinal muito mais rápido do que
  58. uma deflexão por segundo.
  59. Inicialmente,
    a empresa cobrava os clientes
  60. com base em mensagens individuais,
  61. que podiam conter até 20 palavras,
  62. que é o mesmo
    comprimento de um "tweet".
  63. Em 1848, o custo de envio
    de uma única mensagem
  64. de Londres a Edimburgo era 16 xelins.
  65. E esse era cerca de um salário
    de uma semana para, por exemplo,
  66. um dono de uma loja da época.
  67. Portanto, essa tecnologia ficou inicialmente
  68. fora do alcance das pessoas comuns.
  69. Nos Estados Unidos,
    a comercialização do telégrafo
  70. era liderada por um pintor de retratos
    chamado Samuel Morse,
  71. que tinha seguido o desenvolvimento
  72. dos telégrafos de agulha na Europa.
  73. Morse é importante,
    porque ele se concentrou
  74. em aumentar a taxa em que
    as letras podiam viajar.
  75. Ele acabou com as agulhas.
  76. E, em 1838, ele inicialmente
    apresentou uma patente
  77. baseada na idéia
    de que a corrente elétrica
  78. pode fluir ou ser interrompida.
  79. E interrupções poderiam ser
    organizadas para criar significado.
  80. Apesar de seus projetos sobre
    como produzir essas interrupções
  81. serem complicados,
    envolvendo um sistema complexo
  82. de engrenagens, alavancas e eletroímãs.
  83. No entanto, seu sistema
    foi muito simplificado
  84. depois de suas colaborações com Albert Vail.
  85. Elas levaram a uma peça
    icônica de interface do usuário,
  86. a alavanca de mola simples, ou chave ,
  87. que pode ser controlada
    com o toque de um dedo.
  88. E na extremidade receptora
    havia uma alavanca com mola
  89. que podia ser puxada e solta
  90. por um forte eletroímã.
  91. Para criar uma diferença semelhante
    à deflexão esquerda-direita,
  92. ele variou a duração da pressão da tecla,
    ou a largura do impulso.
  93. O fechamento do interruptor
    por um tempo muito curto,
  94. foi chamado "ponto".
  95. E o ponto pode ser considerado como
  96. a unidade básica de tempo
    em código Morse.
  97. E o fechamento do interruptor
  98. por três unidades de tempo, um "traço".
  99. [Som das letras sendo enviadas por código Morse.]
  100. Espaçamento exatamente certo.
  101. Muito pequenos, curtos espaços entre
  102. os dits e dahs em um caractere.
  103. Didah dit.
  104. [Carta sendo enviada por código Morse.]
  105. Didah dit dit.
  106. [Carta enviada por código Morse.]
  107. E esta foi a fonte da diferença
  108. na sua estratégia de codificação.
  109. Começando com um ponto inicial ou traço,
    ramo esquerdo ou direito,
  110. o que leva a outro ponto ou traço,
    e assim por diante.
  111. E o esquema atribuía sequências
    mais curtas de símbolos
  112. para as letras mais prováveis,
  113. com base na freqüência das letras,
  114. que poderiam ser tabuladas
    a partir de livros.
  115. Então, no alto da árvore,
  116. um único ponto representa o 'E.'
  117. Um único traço representa o "T."
  118. Descendo a árvore,
  119. colocamos as letras menos comuns.
  120. Depois de uma letra, este sistema
    insere uma pausa de três unidades.
  121. O espaçamento entre os caracteres
    de uma palavra ou grupo
  122. é uniforme também, mas é maior.
  123. [Carta enviada por código Morse.]
  124. É importante perceber que
    o significado dessas mensagens
  125. foi entrelaçado com o tempo delas.
  126. Você está querendo saber
    se o espaçamento adequado
  127. é realmente tão importante?
  128. Ou não é mais do que
    um refinamento extra?
  129. Uma coisa elegante de se fazer,
    como caligrafia bonita?
  130. Se você pensa assim, você está errado.
    E eu vou mostrar-lhe porquê.
  131. [Carta enviada por código Morse.]
  132. Dit para dit e dah para dah,
    eles combinam.
  133. Apenas o espaçamento faz a diferença
  134. entre uma palavra e outra.
  135. Então, para enviar a palavra "Paris",
  136. precisamos primeiro pensar nisso como
  137. "P espaço A espaço R espaço I espaço S."
  138. A taxa de sinalização deste sistema estava
    diretamente relacionada
  139. ao tempo do sinal.
  140. E analogias com a música
    foram uilizadas em vídeos de treinamento.
  141. O que ele estava enviando
    era a palavra de teste padrão: "PARIS".
  142. E lá está você.
  143. Cada pico é um dit - ou um dah.
  144. Cada vale, um espaço.
  145. Este envio está excelente.
    Uniforme e rítmico.
  146. Este é um exemplo de coordenação
    manual pobre.
  147. Mesma palavra: PARIS.
    Mas veja a diferença.
  148. Dits e dahs irregulares.
  149. Não há uniformidade. Nem ritmo.
  150. Surpreendentemente, foi a simplicidade
    deste sistema de codificação
  151. que o tornou muito mais rápido
  152. do que qualquer um
    dos botões e manivelas
  153. empregados pelos telégrafos
    de agulha na Europa.
  154. A taxa de letras saltou
    para 135 letras por minuto,
  155. ou mais, com operadores treinados.
  156. E em 24 de maio de 1844,
    a primeira transmissão de sucesso
  157. foi a mensagem:
    "O que Deus tem criado?"
  158. E no dia seguinte, foi relatado
    pelo New York Tribune,
  159. que, "O milagre
    de aniquilação do espaço
  160. é realizado de maneira extensa".
  161. Considere-se que, no tempo,
    90% das mensagens
  162. eram ainda transportadas
    por cavaleiros.
  163. Imediatamente, essa tecnologia
    se tornou crítica
  164. para o sucesso dos militares, jornais,
  165. operadores financeiros,
    do combate ao crime, etc
  166. Qualquer empresa que se
    baseava em informações
  167. agora contava com o telégrafo
    e o código Morse.
  168. Em 1900, os preços caíram
  169. para 30 centavos de dólar por mensagem
    como o tráfego subiu
  170. para mais de 63,2 milhões
    de mensagens enviadas naquele ano.
  171. Como as pessoas começaram a
    usar esse sistema, elas naturalmente
  172. pensaram em maneiras
    de economizar dinheiro.
  173. Isso levou a livros de código
    populares que
  174. mapeavam palavras
    para frases comuns.
  175. Por exemplo, 'Blade'
    significaria realmente
  176. 'Por favor, nomine e reserve
    para mim e minha família
  177. as acomodações seguintes."
  178. As empresas de telégrafo
    desaprovaram isso,
  179. pois estavam felizes em cobrar
    as pessoas por serem prolixas.
  180. Mais cartas equivalem a mais lucro.
  181. Era agora claro que a informação
    era um termo elástico.
  182. Um significado específico era necessário.
  183. Uma pergunta óbvia
    permanecia sem resposta.
  184. Se você está cobrando pela
    transmissão de informação,
  185. não importa o sistema,
  186. como você deve quantificá-la
    para ser justo com todos?
  187. O número de letras
    como medida da informação
  188. não seria mais suficiente.
  189. (Legendas por Nicolas de Casteja)