Return to Video

Esperanto: Como Falante Nativo

  • 0:00 - 0:05
    Esperanto é a língua planificada mais vastamente falada no mundo.
  • 0:05 - 0:09
    Originalmente, ele foi criado para comunicação internacional,
  • 0:09 - 0:12
    mas já existem também falantes nativos.
  • 0:12 - 0:16
    Como é a vida como falante nativo de Esperanto?
  • 0:16 - 0:20
    Esperanto: Como Falante Nativo
  • 0:20 - 0:23
    Quem é você?
  • 0:23 - 0:26
    Olá, eu sou Stela.
  • 0:26 - 0:28
    Eu tenho 27 anos de idade.
  • 0:28 - 0:32
    Eu moro atualmente em Bruxelas,
  • 0:32 - 0:35
    e trabalho para o Parlamento Europeu.
  • 0:35 - 0:39
    Sou originalmente húngaro-francesa.
  • 0:39 - 0:41
    Meu nome é Leo Sakaguchi.
  • 0:41 - 0:42
    Eu sou estudante
  • 0:42 - 0:45
    da Universidade Técnica de Darmstadt.
  • 0:45 - 0:48
    Meu pai é japonês, minha mãe é polonesa,
  • 0:48 - 0:52
    e eu nasci e cresci na Alemanha.
  • 0:52 - 0:54
    Eu sou Douglas Oliveira Biscotto.
  • 0:54 - 0:56
    Tenho 14 anos.
  • 0:56 - 0:58
    E... eu sou brasileiro.
  • 0:58 - 1:01
    Eu sou Lívia Oliveira Biscotto.
  • 1:01 - 1:03
    Eu sou irmã dele.
  • 1:03 - 1:05
    Nós estamos no Rio de Janeiro.
  • 1:05 - 1:10
    Nós viemos para um congresso brasileiro de Esperanto.
  • 1:10 - 1:13
    Olá! Eu sou Gunnar Fischer.
  • 1:13 - 1:15
    Eu moro em Münster, Alemanha.
  • 1:15 - 1:19
    Olá! Eu me chamo Klára, eu tenho 19 anos
  • 1:19 - 1:21
    sou franco-húngara,
  • 1:21 - 1:24
    e eu nasci na Holanda.
  • 1:24 - 1:29
    Por que os seus pais decidiram te ensinar Esperanto?
  • 1:29 - 1:32
    Porque meus pais se encontraram através do Esperanto
  • 1:32 - 1:34
    e sempre falavam Esperanto juntos
  • 1:34 - 1:37
    e eu ouvia de amigos esperantistas etc.
  • 1:37 - 1:38
    Então eu ouvia a língua em minha volta
  • 1:38 - 1:40
    e assim eu aprendi.
  • 1:40 - 1:42
    Minha mãe é húngara, meu pai francês.
  • 1:42 - 1:46
    Eles se encontraram num encontro esperantista,
  • 1:46 - 1:48
    num congresso de Esperanto.
  • 1:48 - 1:50
    E eles acharam que...
  • 1:50 - 1:52
    "Primeiro Esperanto, e depois eu teria tempo
  • 1:52 - 1:55
    pra aprender outras línguas também."
  • 1:55 - 1:58
    Nós nos sentiamos mais confortáveis
  • 1:58 - 2:00
    com a língua, com o Esperanto,
  • 2:00 - 2:04
    e seria depois mais fácil pra nós
  • 2:04 - 2:07
    quando nós estudássemos outras línguas.
  • 2:07 - 2:11
    Meu pai aprendeu Esperanto alguns anos antes do meu nascimento
  • 2:11 - 2:14
    e ele decidiu que eu seria bilíngue
  • 2:14 - 2:18
    e ele falava comigo em Esperanto, apenas em Esperanto
  • 2:18 - 2:21
    durante os doze primeiros anos de vida.
  • 2:21 - 2:24
    E nós tínhamos muitos visitas do extrangeiro
  • 2:24 - 2:27
    e nós com frequência tirávamos férias no Esperantujo (comunidade esperantista).
  • 2:27 - 2:32
    Como as pessoas reagem quando elas descobrem que você fala Esperanto?
  • 2:32 - 2:36
    Eles ouvirão isso só se estivermos falando diretamente sobre o Esperanto,
  • 2:36 - 2:39
    porque minha língua principal é o francês.
  • 2:39 - 2:42
    Então eu acho que a primeira reação é de surpresa
  • 2:42 - 2:45
    porque eles de forma alguma imaginam que uma pessoa possa
  • 2:45 - 2:48
    ter essa língua estranha como língua nativa.
  • 2:48 - 2:51
    Uma língua que um homem inventou, como é possível,
  • 2:51 - 2:55
    que existam crianças que aprendam ela desde o nascimento?!
  • 2:55 - 2:58
    Mas geralmente a reação é positiva:
  • 2:58 - 3:00
    "Ah, sério?" Então eles se interessam a respeito.
  • 3:00 - 3:05
    A primeira pergunta com frequência é "O que é isso?"
  • 3:05 - 3:07
    As pessoas querem saber por que,
  • 3:07 - 3:10
    e é compreensível que logo queiram ouvir de mim algumas frases
  • 3:10 - 3:12
    ou palavras em Esperanto.
  • 3:12 - 3:15
    Devido nós falarmos duas línguas
  • 3:15 - 3:19
    nós recebemos só elogios,
  • 3:19 - 3:23
    e não somos tratados de forma ruim.
  • 3:23 - 3:25
    Na Lufthansa, na companhia aérea,
  • 3:25 - 3:27
    no departamento de engenharia,
  • 3:27 - 3:31
    eu tive uma entrevista de qualificação.
  • 3:31 - 3:33
    A pessoa me perguntou:
  • 3:33 - 3:37
    "No seu papel, diz que você é um esperantista nativo,
  • 3:37 - 3:39
    como isso pode ocorrer?"
  • 3:39 - 3:42
    E essa pessoa estava realmente impressionado com isso,
  • 3:42 - 3:45
    pelo fato de eu ser um esperantista nativo.
  • 3:45 - 3:47
    e eu acho que
  • 3:47 - 3:51
    por isso, em algum sentido, eu tenho uma vantagem.
  • 3:51 - 3:53
    Mas eu encontrei muitas pessoas,
  • 3:53 - 3:57
    para as quais a ideia do Esperanto como língua nativa
  • 3:57 - 4:00
    é estranho e inaceitável,
  • 4:00 - 4:02
    e eles querem argumentar comigo,
  • 4:02 - 4:06
    que o Esperanto não pode ser minha língua nativa.
  • 4:06 - 4:09
    Como o bilinguismo te ajudou?
  • 4:09 - 4:13
    Você pode usar numa loja, falando com seus pais
  • 4:13 - 4:14
    dizendo que você não gosta de alguma coisa
  • 4:14 - 4:17
    ou que algo não te agrada,
  • 4:17 - 4:21
    porque... Então quando meus pais falam em Esperanto comigo,
  • 4:21 - 4:24
    eu nunca respondo de fato em Esperanto.
  • 4:24 - 4:26
    Então, se eu uso Esperanto de verdade,
  • 4:26 - 4:29
    isso significa que eu quero dizer algo,
  • 4:29 - 4:32
    que com certeza eu não quero que os outros entendam.
  • 4:32 - 4:34
    Então eu tenho quatro línguas nativas
  • 4:34 - 4:37
    e depois eu aprendi mais duas na escola,
  • 4:37 - 4:39
    então eu falo atualmente seis línguas,
  • 4:39 - 4:42
    apenas porque desde o nascimento eu aprendi muitas.
  • 4:42 - 4:45
    Então, se se tem muitas línguas nativas,
  • 4:45 - 4:48
    rapidamente se aprende também novas línguas,
  • 4:48 - 4:51
    e se obtém vantagens práticas,
  • 4:51 - 4:54
    por exemplo eu posso comprar um bilhete de metrô na Inglaterra
  • 4:54 - 4:57
    na Alemanha, Áustria, França, Holanda...
  • 4:57 - 5:00
    sem qualquer problema, porque eu falo a língua.
  • 5:00 - 5:03
    Então, com duas línguas nativas
  • 5:03 - 5:06
    é compreensível que eu aprenda mais facilmente outras línguas.
  • 5:06 - 5:09
    E uma vez me convidaram pra ir na TV
  • 5:09 - 5:12
    porque eu falava o Esperanto como nativo,
  • 5:12 - 5:14
    e eu tenho muito orgulho disso.
  • 5:14 - 5:18
    E também é mais fácil e rápido fazer amigos,
  • 5:18 - 5:20
    eu tenho muitos amigos e eu acho que
  • 5:20 - 5:23
    um dos motivos é porque eu posso
  • 5:23 - 5:27
    falar com eles diretamente na língua nativa deles.
  • 5:27 - 5:29
    Se eu falo em holandês com um holandês,
  • 5:29 - 5:33
    ou em alemão com um alemão, é mais fácil para eles
  • 5:33 - 5:35
    confiar em mim e fazer amizade comigo.
  • 5:35 - 5:37
    De forma geral eu gosto muito de ser um nativo em Esperanto
  • 5:37 - 5:41
    e eu também gosto de com outros nativos
  • 5:41 - 5:44
    se encontrar, conversar, e...
  • 5:44 - 5:48
    Bom, eu agradeço a vocês por escutar
  • 5:48 - 5:52
    e até a próxima!
  • 6:00 - 6:04
    Esperanto: Como Falante Nativo
Titel:
Esperanto: Como Falante Nativo
Beschreibung:

Entrevista com 6 dos cerca de 1000 falantes nativos no mundo da língua planificada Esperanto. Vídeo produzido para o Dia Internacional da Língua Materna 2015.

Esperanto é a língua planificada mais vastamente falada no mundo, falada por até dois milhões de não-nativos, segundo algumas estatísticas. Mas existe cerca de 1000 falantes nativos. O inventor não intencionava que o Esperanto se tornasse língua nativa. Ele intencionava que as pessoas aprendessem ele como primeira língua estrangeira - como uma língua muito fácil, que qualquer um poderia aprender dentro de apenas pequena parte do tempo necessário para aprender o Inglês ou o Espanhol, por exemplo. Pra comunicar-se de forma livre com pessoas de todo o mundo depois de menos de um ano de estudo. Esse foco no Esperanto como língua ponte é o motivo porque falantes nativos em Esperanto são e continuarão ser raros.

Para mais informações sobre o Esperanto, visite www.tejo.org .

more » « less
Video Language:
Esperanto
Duration:
06:06

Untertitel in Portuguese, Brazilian

Revisionen