YouTube

Teniu un compte YouTube?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese subtítols

← Desbloqueando o ADN: O Centro para a Genómica Comparativa | Academia de Ciências da Califórnia

A Academia das Ciências da Califórnia é o único local do planeta com um aquário, um planetário, um museu de história natural e uma floresta tropical de quatro andares, debaixo dum só teto.

Obtén el codi d'incrustació
26 llengües

Showing Revision 2 created 02/11/2018 by Margarida Ferreira.

  1. Para mim, a parte mais aliciante
    foi talvez poder responder
  2. às perguntas
    que eu fazia desde miúdo.
  3. A biologia evolutiva ajuda-nos
    a perceber a Natureza à nossa volta.
  4. Aquilo que mais me interessa
    são as questões da evolução.
  5. Estou muito interessada
    na biodiversidade que existe na Terra.
  6. Tudo, desde a identificação de espécies
    até às profundas questões da evolução
  7. pode ser estudado através do ADN
  8. e o CCG proporciona
    todos os recursos necessários.
  9. Se alguém andar por aí a apanhar
    aves ou répteis ou o que seja,
  10. e os trouxer ao laboratório,
    extraímos-lhe o ADN.
  11. Purificamos o ADN e retiramos
    todo o material da célula do ADN.
  12. Ficamos assim com ADN puro.
  13. Com ADN puro, podemos
    fazer todo o tipo de coisas.
  14. Podemos sequenciar um gene
    para muitos organismos diferentes,
  15. compará-los uns com os outros
    e criar uma história da evolução
  16. ou uma "árvore genealógica"
    para genes e espécies.
  17. A principal plataforma
    para a sequenciação,
  18. nos últimos 30 anos,
    é a sequenciação Sanger.
  19. Com esse método, olhamos
    para uma secção do genoma de cada vez.
  20. Com os métodos de sequenciação
    da geração seguinte,
  21. podemos obter muitos mais dados
  22. porque podemos fazer
    muitas sequenciações em paralelo.
  23. Temos aqui a máquina de sequenciação MiSeq
  24. e podemos produzir 25 milhões
    de sequências numa só leitura.
  25. Mais recentemente, há
    uma sequenciação de terceira geração.
  26. Temos aqui uma máquina
    Oxford Nanopore MinION.
  27. Através da leitura destes sinais elétricos
    podemos ler o ADN.
  28. Cabe no meu bolso, é fantástico!
  29. Matt Van Dam está agora a trabalhar
    em gorgulhos,
  30. usando esta nova tecnologia,
  31. para tentar compreender
    a história da evolução dos gorgulhos.
  32. Os gorgulhos são uma família
    particular de coleópteros.
  33. Um dos problemas na montagem de um genoma
  34. é que temos todos estes
    pedacinhos de informações.
  35. E, por vezes, é muito complicado
    juntá-los da forma correta.
  36. A Nanopore funciona muito bem
    para estas leituras compridas.
  37. Há aqui na Academia um grupo
    que está a sequenciar
  38. o genoma completo
    do peixe-anjo anão
  39. que inclui todos os cromossomas,
  40. todas as mitocôndrias, tudo.
  41. É um trabalho muito interessante.
  42. Lauren está a tentar observar
    quais os genes ativos ou não
  43. e que tipo de combinações
    se podem produzir
  44. ligando ou desligando
    esses diferentes genes.
  45. Uma das coisas mais loucas
  46. é que ainda só caracterizámos
    cerca de 1% dos venenos dos escorpiões.
  47. Um único escorpião pode ter
    150 tipos diferentes de veneno
  48. na glândula venenosa.
  49. Portanto, tem genes para criar
    todos esses venenos diferentes
  50. e esses venenos são altamente específicos.
  51. Há uma investigação ativa
    para usar o veneno de escorpião
  52. no tratamento do cancro,
    da artrite e da esclerose múltipla.
  53. Por isso, ela usa uma coisa
    chamada ARN-Seq ou transcriptomia.
  54. O que se faz é a sequenciação
    de todas as proteínas.
  55. É uma certa forma de ultrapassarmos
    a sequenciação de todo o genoma
  56. e concentrarmo-nos apenas no ARN
    que é o que produz as proteínas.
  57. O projeto do cavalo-marinho
  58. é uma coisa em que estou envolvido
    há muitos anos.
  59. Temos tentado compreender
    este grupo muito complexo.
  60. Segundo parece, evoluíram
    muito rapidamente
  61. e criaram muitas formas diferentes.
  62. Temos cavalos-marinhos,
    peixes-cachimbo, dragões-marinhos,
  63. todos estes peixes de aspeto estranho
    e ninguém sabe ao certo qual a relação
  64. porque evoluíram e diferenciaram-se
    muito rapidamente
  65. num período de tempo muito curto.
  66. Usamos uma nova tecnologia
    chamada elementos ultra-conservados,
  67. que são partes do genoma
    que se mantiveram inalterados
  68. ao longo de centenas de milhões
    de anos, para reconstruir esses ramos.
  69. As nossas exposições têm imensos anfíbios,
  70. por isso, quando vêm para aqui,
    temos que garantir
  71. que não espalham fungos Chytridiomycota
    para os outros anfíbios.
  72. Se os puséssemos junto dos outros
    anfíbios das exposições,
  73. provavelmente morreriam todos.
  74. Criamos estas sondas de teste,
    que são pedaços de ADN
  75. que correspondem a marcadores
    especiais dos fungos Chytridiomycota.
  76. Se a sonda corresponde,
    é porque existe esse fungo.
  77. Se não há correspondência,
  78. ficamos com a certeza
    de que não há infeção de fungos.
  79. Penso que o papel do CCG
  80. é ajudar todos os cientistas
    a responder às suas questões
  81. e há muito poucas questões
    que possamos abordar sem dados genéticos.
  82. Temos toda esta informação
  83. que cientistas e naturalistas
    acumularam durante décadas
  84. e estão a ser utilizadas na nossa coleção
    com dados ecológicos muito bons
  85. com ela associados.
  86. É muito importante podermos
    desbloquear todo esse conhecimento.
  87. Tradução de Margarida Ferreira