Portuguese, Brazilian subtítols

← Firelei Baéz: Um Horizonte Ampliado (ou) a Imobilidade de uma Ferida | Art21 "New York Close Up"

Obtén el codi d'incrustació
15 llengües

Showing Revision 7 created 02/18/2021 by Monica Silveira.

  1. [FIRELEI BÁEZ] Na maioria
    das relações de poder,
  2. A vitima tenta resolver a situação.
  3. Não quero uma narrativa de vitimização.
  4. Quero mudar isso.
  5. A liberdade que ofereço em cada pintura
    é o corpo mutável.
  6. Ter corpos em constante transição,
  7. deixa a critério do espectador
    mudar as ideias de poder.
  8. Nesse processo,
    você muda o mundo ao seu redor.
  9. Então a beleza pode ser subversiva.
  10. [Um Horizonte ampliado (ou)
    a Imobilidade de uma Ferida]
  11. Se fosse para escolher,
  12. eu seria uma eremita
    numa montanha qualquer,
  13. [RISOS]
  14. e teria um espaço enorme
    com janelas abertas,
  15. e que se dane se a chuva entrar.
  16. Esse é o meu sonho.
  17. [CORAL CANTANDO]
  18. [Estúdio da Firelei, no Bronx.]
  19. Lembro de sempre fazer,
  20. acho que quando tinha uns seis anos,
  21. as outras crianças me pediam para desenhar
    "mariquitas" bem chiques pra elas.
  22. E eu fazia vestidos de festa elaborados.
  23. Elas sempre tinham cabelos complexos.
  24. Sempre trabalhei com o corpo.
  25. Passei minha infância em Loma, Cabrera.
  26. Bem na fronteira entre o Haiti
    e a República Dominicana.
  27. [VOICE OVER EM ARQUIVO]
    Se seguir em frente
  28. saindo da ponta sudeste de Cuba,
  29. chegará a segunda maior ilha
    do romântico arquipélago.
  30. As pessoas supõem muitas coisas
    sobre alguém que é do Caribe,
  31. mas quando deixam as suposições de lado
    elas descobrem algo melhor.
  32. Um dos motivos pelo qual
    eu quis fazer essas pinturas
  33. era para ver as primeiras
    ilustrações científicas
  34. da flora e fauna do Novo Mundo.
  35. Como o Carl Linnaeus.
  36. Foi ele quem fundou
    os métodos científicos modernos
  37. de observação e categorização.
  38. Mas muito do trabalho dele
    era um totalmente absurdo.
  39. Ele equiparou o corpo marrom e negro
    do Novo Mundo
  40. com a bestialidade.
  41. Dizendo que o povo do Novo Mundo,
  42. seria algo como canibais ou vampiros.
  43. Então entendemos essa visão falha dele
  44. e fazemos algo novo.
  45. Ao interpretar minha pintura
    das "ciguapas",
  46. quero que o espectador
    chegue a sua própria conclusão
  47. sobre o corpo da mulher.
  48. [Ciguapa: Uma criatura mitológica
    do folclore Dominicano]
  49. A ciguapa é uma figura intrigante.
  50. Ela é uma sedutora.
  51. Quem for seduzido por ela
    se perderá e nunca mais será visto.
  52. A descrição dela é tão ambígua.
  53. Ela pode ser um mangusto,
  54. a mulher mais bonita,
  55. ou a mulher mais feia.
  56. A única certeza é que as pernas dela
    são ao contrário.
  57. Se seguir as pegadas dela,
    seguirá na direção errada.
  58. Ela também tem os cabelos brilhantes.
  59. Ela foi feita para ser algo
    para nos amedrontar tanto
  60. a ponto de ficarmos quietos o bastante
    até sermos civilizados de novo.
  61. O tom conhecido da história
  62. é de que são criaturas femininas lascivas.
  63. Elas são hiper-sexualizadas
    e difamam a cultura.
  64. Mas dizem por aí que elas
    são muito independentes,
  65. elas são confiantes
  66. e ultrassensíveis.
  67. Quem gostaria de ser assim?
  68. O mais interessante de usar essa imagem,
  69. foi poder incorporar todas as coisas
    que foram taxadas,
  70. vistas como indesejadas,
  71. e reestruturá-las como algo bonito
  72. e com olhar de desejo.
  73. ["Ciguapa Antellana," 2018, Harlem]
  74. Recentemente fui na minha tia e ela falou:
  75. "Nossa, nunca pensei
    que você seria uma artista".
  76. Ela cuidava de nós
    quando eu tinha sete anos.
  77. Para ela isso tudo seria problemático
  78. porque eu era do tipo
    que tentava costurar papel
  79. e furava o dedo na agulha.
  80. Eu costurava meu dedo junto.
  81. Mas eu dizia:
    "Quero encadernar meu livro."
  82. "Ele vai ser o melhor.
    Vai ficar perfeito."
  83. Eles me chamavam, sei lá,
    de "Demolidora" ou "Diabinha".

  84. [RISOS]
  85. Toda vez que imagino um pintor
  86. imagino alguém bem sereno.
  87. Como uma "Pintora anciã".
  88. Mas me sinto como uma mecânica.
  89. Minha mãe é uma costureira chefe.
  90. Ela sabe fazer muitas coisas lindas.
  91. Mas ela estava tão envolvida em uma
    semana de trabalho de 100 horas
  92. que ela sempre fazia coisas
    apenas para existir.
  93. O que traz muita precariedade.
  94. Então nada do que constrói tende a durar.
  95. Quero quebrar esse ciclo
    e ensinar meus sobrinhos
  96. para eles saberem que ciclos maiores
    existiram antes deles
  97. e ciclos maiores existirão após eles.
  98. E cada escolha nossa é baseada
  99. em quem amaremos no futuro
  100. e em quem amamos no passado.
  101. Sempre está ao seu alcance
  102. fazer algo novo.
  103. É cansativo,
  104. mas ilimitado.