YouTube

Teniu un compte YouTube?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese, Brazilian subtítols

← How we Study Zika

Obtén el codi d'incrustació
13 llengües

Showing Revision 2 created 07/22/2018 by Wemilly Carvalho.

  1. ♪ (Música) ♪
  2. Nós estamos sequenciando o vírus da Zika
    aqui em meu laboratório, para entender
  3. se eles são diferentes do vírus da Zika
    que já apareceram antes.
  4. Minha função é observar como
    o genoma do vírus
  5. vem mudando através do tempo
    e como poderia estar se adaptando
  6. para responder a novas regiões,
    à população humana
  7. e inclusive à população de mosquitos.
  8. Nós podemos usar o genótipo
    ou a assinatura genética do vírus
  9. para perguntar, "A qual deles estão
    mais relacionados?"
  10. e se, temos todos esses relacionamentos
    datados por lugar e tempo,
  11. nos ajuda a reconstruir a história
    do deslocamento viral
  12. e também poderemos entender melhor
  13. se o vírus esta mudando durante
    esse deslocamento
  14. Nós sabemos que o vírus da Zika
    circula desde a década de 40.
  15. início de 50, quando primeiro
    foi detectado na África.
  16. e vem circulado em
    muito baixo nível,
  17. talvez impactando de 10 a 15 pessoas.
  18. só veio então a tornar-se
    um fenômeno mais generalizado
  19. quando foi introduzido
  20. na nação localizada na ilha do Pacifico
    (Yap) em 2007.
  21. Aqueles vírus realmente impactaram
    mais pessoas,
  22. e depois eles se movimentaram para a
    Polinésia Francesa.
  23. e foram detectados em 2013.
  24. Nós descobrimos que, essencialmente,
    os vírus que estão no Brasil
  25. vieram daqueles mesmos vírus que
    foram encontrados na Polinésia Francesa.
  26. e que, desde espalhados
    para fora do Brasil,
  27. se tornaram uma confusão,
    se espalhando rapidamente.
  28. Os vírus que procederam os
    vírus do Brasil
  29. e os vírus da Polinésia Francesa,
  30. e até mesmo os vírus de Yap,
    eles se deslocaram da África.
  31. eles são um pouco diferente.
  32. Nós não sabemos o significado
    dessas diferença.
  33. Nós não sabemos se as mutações geneticas
  34. que separa os vírus africanos
  35. é o que os torna espalharem rapidamente
  36. então, esses são os tipos de trabalho
    que meu laboratório e outros estão fazendo
  37. perguntando como os vírus estão mudando,
  38. e o que pode ser a chave
    para seu próprio sucesso
  39. na população humana e vida humana
    com mosquitos lado a lado.
  40. ♪ (Musica) ♪