Portuguese subtítols

← Meriem Bennani: em Entre Idiomas | Art21 "New York Close Up"

Obtén el codi d'incrustació
15 llengües

Showing Revision 2 created 02/15/2021 by Margarida Ferreira.

  1. Estamos em vias de instalar
    "Festa no CAPS".
  2. Esta parede curva
    com três partes distintas
  3. vai ser montada numa só,
  4. pintada
  5. e por fim instalada.
  6. Vai ser um ecrã.
  7. Tenho estes parâmetros
  8. como o som,
  9. a edição e a animação.
  10. Está tudo concebido para o filme.
  11. Depois acrescento o espaço,
  12. quantos ecrãs,
  13. a escala.
  14. Tudo se vai organizando
  15. e depois o toque final é:
  16. o vídeo por fim aparece
    nas superfícies que construímos para ele.
  17. O problema é que as coisas
    nunca estão bem niveladas.
  18. Esta é a altura
    em que eu edito o meu filme,
  19. mas usando o espaço em vez do tempo.
  20. Vejo cena a cena
  21. e, para cada cena,
    decido o que vocês veem e onde.
  22. Posso fazer cortes,
  23. mas também posso mostrar
    qualquer coisa em locais diferentes.
  24. Isso tem um efeito em como
    vocês assistem ao filme.
  25. [Meriem Bennani; Entre Idiomas]
  26. As esculturas começaram a ocorrer
    já com os filmes em mente.
  27. Eu nunca fiz uma escultura
    que não se destinasse a um filme.
  28. Metemos-lhe coisas
  29. que são características
    de outra forma de pensar.
  30. [Ação!]
  31. Aprendemos qualquer coisa
    com a animação
  32. que tem a ver com o humor.
  33. Depois podemos fazer
    esculturas engraçadas.
  34. Eu tenho a versão final do vídeo
  35. — que é o que vamos ver como um filme —
  36. e depois as esculturas,
  37. provêm de um mundo digital
  38. que eu imagino.
  39. Depois são fabricadas.
  40. Todos elas provêm de locais opostos
    e encontram-se no meio.
  41. (Campainha da escola)
  42. Fui para o secundário
    em Rabat, Marrocos,
  43. e filmei um grupo de adolescentes.
  44. O tema de "Mission Teens"
  45. é a cultura de língua francesa
    em Marrocos.
  46. - Eu vivo no sistema francês
  47. desde... basicamente desde o infantário.
  48. Meriem Bennanni:
    A maior ferramenta
  49. para a forma de os franceses
    manterem o poder
  50. é a educação.
  51. - Ter os filhos na Missão é...
    é um prestígio!
  52. MB: O filme não é sobre a forma
  53. como o francês
    não é um idioma marroquino
  54. mas é sobretudo sobre
    porque é que o francês é político
  55. e também uma ferramenta de poder.
  56. Professora: Assim, a definição
    de Terceiro Mundo
  57. é uma coisa que vocês
    precisam de dominar!
  58. Meriem Bennani:
    Eu tive uma educação francesa.
  59. Aprendi História de França,
  60. geografia da França.
  61. A minha forma de pensar
  62. é a forma que desenvolvi
    de poder ser crítica,
  63. todas essas coisas são produtos
    completos da escola francesa.
  64. Eu tive de me emancipar disso
  65. para conseguir falar sobre isso.
  66. - A missão francesa
    é não nos focarmos muito
  67. no país em que vivemos.
  68. Saber que, mesmo sendo
    uma escola francesa
  69. estamos em Marrocos e eu gostaria
  70. que se focassem mais em Marrocos
    e no Islão e nessas coisas todas.
  71. ♪ Sou uma casa elegante em Rabat...
  72. MB: Também filmei casas
    dos bairros vizinhos
  73. onde vive a maioria das pessoas
    que frequentam a escola francesa.
  74. ♪ ... Arranjaram-me uma porta dourada.
  75. Sou aquilo que todos admiram.
  76. MB: Pela arquitetura
  77. podemos ver qual o estilo de vida
    que as pessoas aspiram ter.
  78. "Mission teens"
  79. foi exibido pela primeira vez
    na Bienal Whitney,
  80. dentro destas esculturas no terraço.
  81. Chamei-lhes "estações de visualização".
  82. ♪ ... palmeiras.
  83. ... chão de mármore.
  84. MB: Quando carregamos no botão,
  85. rouba o vídeo do outro lado.
  86. A outra pessoa do outro lado
    também carrega no botão.
  87. Tudo se resume a ter de coexistir.
  88. Os temas que escolho para o meu trabalho.
  89. Não faço uma escolha consciente de ser
  90. tipo "quero falar do pós-colonização".
  91. Tento seguir
  92. o que me atrai, espontaneamente.
  93. Em "Party on the CAPS".
  94. imaginei um mundo onde
    o teletransporte é possível
  95. - Lembram-se quando o teletransporte
    substituiu os aviões?
  96. MB: É como pensar na imigração no futuro.
  97. - Não podem entrar.
  98. - Não podem entrar.
  99. MB: A Europa e a América
    iam entrar em pânico
  100. por causa das fronteiras
  101. se o teletransporte fosse possível.
  102. - Calculo que ainda estão confusos.
  103. Caps é uma ilha
    no meio do Atlântico.
  104. É um local onde os polícias americanos
  105. — que são uma nova versão
    da polícia de imigração e fronteiras —
  106. colocaram as pessoas
    que foram intercetadas
  107. a tentarem teletransportar-se
    de África para os EUA.
  108. Depois, o local passou a ser
    um local de propriedade deles.
  109. Toda a ilha de Caps
  110. é uma analogia física
    para a ideia da diáspora
  111. — como as pessoas pensam na diáspora
    quer tendo assimilado totalmente
  112. quer regressando à terra de origem.
  113. Mas há uma terceira alternativa
  114. que se situa no meio.
  115. Podemos fazer o ponto de partida
    onde estão as lentes?
  116. Vejam, o ecrã deve ficar aqui.
  117. Normalmente, quando
    uma coisa me interessa,
  118. a princípio não consigo clarificar
    porque é que estou interessada nela.
  119. Esse esforço para exprimir esse interesse,
  120. é essa a obra.
  121. Não consegui exprimir-me
  122. nem expressar-me com palavras
    tão bem como gostaria.
  123. Penso que isso tem a ver
    com o facto de estar aqui há 10 anos
  124. e ter o inglês como segundo idioma,
  125. e sentir que estou a perder um pouco
    do meu primeiro idioma,
  126. o que é um sentimento muito estranho.
  127. Sempre estive entre idiomas.
  128. Descobri que desenvolver esta prática
    que vem de idiomas tão diferentes,
  129. — a TV,
  130. o cinema,
  131. a escultura e as instalações —
  132. misturando tudo, permitiu-me
    conseguir a nota certa
  133. à minha moda.
  134. Tradução de Margarida Ferreira.