YouTube

Teniu un compte YouTube?

New: enable viewer-created translations and captions on your YouTube channel!

Portuguese, Brazilian subtítols

← Tolkien's Great War

Obtén el codi d'incrustació
33 llengües

Showing Revision 21 created 04/21/2019 by Fernanda maretti.

  1. John Ronald Reuel Tolkien
    nasceu em 3 de Janeiro de 1892.
  2. Ele e seu irmão Hilary tiveram
    uma infância difícil.
  3. Quando Tolkien tinha quatro anos,
    perderam o pai, Arthur
  4. para a febre reumática.
  5. Sendo uma viúva de
    baixa renda, sua mãe, Mabel
  6. os ensinou em casa e teve um papel
    vital no começo da educação
  7. e desenvolvimento deles.
  8. Tolkien era um garoto inteligente,
    com um fascínio e sede por línguas.
  9. Tolkien prestou o exame de admissão
    para a Escola King Edward e passou.
  10. No outono de 1900, por uma taxa
    de 12 libras ao ano,
  11. Tolkien seria educado
    em um ambiente
  12. que o ajudaria
    a atingir seu potencial acadêmico.
  13. [John Garth] Ingressar na King Edward foi
  14. extremamente importante para Tolkien;
    ele era um garoto
  15. excepcionalmente talentoso. A King Edward
    lhe ofereceu um vasto escopo
  16. e também a companhia de outros garotos
    igualmente talentosos.
  17. O que provavelmente era
    muito difícil para Tolkien encontrar.
  18. [Simon Stacey]
    Ele não só jogava rugby
    mas era o líder
  19. no grupo de debate
    e na sociedade literária;
  20. ele realmente era a vida e alma
  21. e ele sentiu muita saudade da escola
    quando finalmente saiu.
  22. [NR] Aos 11 anos, Tolkien
    e seu irmão, Hilary
  23. perderam sua mãe, Mabel, para o diabetes.
  24. Acometido pela mágoa,
    ele mergulha nos estudos
  25. com mais entusiasmo que antes.
    Ele se sobressai academicamente,
  26. mas em 1905 ele conhece seu rival intelectual,
    Christopher Wiseman.
  27. [John Garth] Tolkien conheceu seu
    melhor amigo na King Edward,
  28. Christopher Wiseman, em uma partida de rugby.
  29. Músico, matemático;
    muito diferente de Tolkien.
  30. Eles desenvolveram
    uma forte ligação no campo de rugby,
  31. que se autodenominavam
    "Os grandes irmãos gêmeos",
  32. que era uma frase de "Baladas da Roma Antiga"
    de Lorde Macaulay.
  33. [Simon Stacey] Eram também amigáveis
    rivais na escola,
  34. ambos sendo garotos muito estudiosos.
    Wiseman possuía um intelecto formidável
  35. e se interessava por muitas coisas
  36. em que Tolkien começava a se interessar;
  37. línguas, acho que ele estudava
    egípcio e hieróglifos.
  38. [John Garth] Tolkien e Wiseman
    devem ter se ajudado a se definirem
  39. durante o período da adolescência,
    porque eles discutiam;
  40. discutiam intensamente
    sobre suas crenças.
  41. [Simon Stacey] Wiseman era
    um músico muito talentoso;
  42. Tolkien supostamente não tinha aptidão musical
    mas isso não os impedia de serem amigos!
  43. [NR] Tolkien também se torna amigo
    do filho do diretor, Rob Gilson.
  44. Tolkien, Wiseman e Gilson
    desenvolvem um forte vínculo
  45. que permanece além da época de escola.
  46. Fora da King Edward, a vida de Tolkien
    está para mudar, novamente.
  47. [John Garth] Tolkien estava morando
    em um alojamento com seu irmão, Hilary,
  48. e aos 16 anos conheceu a também locatária,
    Edith Bratt, de 19 anos.
  49. Ela era uma garota bela;
    pianista talentosa e também orfã.
  50. E os dois se uniram em tristeza mútua
  51. mas também em sonhos e esperanças.
  52. A dificuldade para Ronald,
    como ela o chamava, e Edith
  53. era por ele ser Católico Romano
    e ela Anglicana.
  54. [NR] O guardião de Tolkien,
    o Padre Francis Morgan, um sacerdote católico
  55. sente que esse é um grande divisor,
    e também que Edith desviará Tolkien
  56. de suas tentativas de entrar
    na Universidade de Oxford.
  57. [John Garth] O Padre Franscis Morgan
    os proibiu de se verem,
  58. e até mesmo de se falarem.
  59. Ele retomou suas amizades na King Edward
  60. e foi em sua fase final ali
    que ele começou a desabrochar
  61. e tomar o local como seu;
    ele e seus amigos mandavam no poleiro.
  62. [NR] Aproveitando ao máximo seu último ano
    em King Edward
  63. e as amizades que formou,
  64. Tolkien e seus amigos
    criaram uma sociedade informal.
  65. Esses jovens intelectuais se reuniam
    na biblioteca da escola
  66. e faziam o que lhes era proibido:
    preparar chá.
  67. Fora da escola eles se encontravam no café
    na Barrow Stores em Birmingham
  68. e divertidamente se chamavam de
    "Clube do Chá e Sociedade Barroviana"
  69. ou CCSB, se abreviado.
  70. (música nostálgica)
  71. [John Garth] O núcleo do CCSB provavelmente
  72. eram Tolkien e Wiseman, e os outros
  73. se reuniam em torno deles.
  74. Havia Robert Quilter Gilson,
    o filho do diretor
  75. Rob era um sujeito culto e sociável,
  76. talvez ele fosse a cola social do grupo;
  77. ele recepcionava a todos
    e encontrava algo
  78. em comum com eles. Um companheiro artístico e gentil
  79. que adorava desenhar.
  80. [Simon Stacey] Ele era um artista talentoso
  81. e tinha ambição de ser um arquiteto.
  82. Houve uma adição tardia,
    Geoffrey Bache Smith,
  83. que era fascinado por mitologia,
    mitologia Celta;
  84. Isso deu a ele algo em comum
    com Tolkien;
  85. Essa era outra das paixões
  86. de Tolkien.
  87. [Simon Stacey] Smith era um poeta brilhante
  88. e avançado que recomendava
  89. poesia contemporânea a Tolkien.
    Quando começou a escrever poesia,
  90. Tolkien, até certo ponto
  91. era inspirado por Smith e um grupo maior.
  92. E esse realmente foi o ínício
  93. de Tolkien como escritor.
  94. [John Garth] No início era
  95. mais por diversão, mais tarde,
    durante os anos de guerra
  96. isso se transformou em uma sociedade
  97. da qual cada um extraia força
  98. e conforto tremendos.
  99. Mais tarde naquele ano, o tempo de Tolkien
  100. na King Edward chega ao fim e ele começa
  101. seu primeiro ano em Oxford,
  102. tendo sido admitido com êxito.
  103. No dia de seu 21° aniversário
  104. e de sua independência
    do Padre Francis Morgan,
  105. Tolkien escreve para Edith,
  106. e uma semana depois,
    eles se reencontram.
  107. Edith está prestes a se casar
    com outro homem,
  108. mas apesar de certa ridicularização
  109. ela aceita terminar o noivado
  110. para ficar com Ronald.
  111. Nos meses seguintes, um senso crescente
  112. de problemas se espalha
    pela Europa em 28
  113. de Junho, 1914, tudo muda.
  114. [som de tiro]
  115. [música solene]
  116. Gavrillo Princip é preso
  117. pelo assassinato
    do Arquiduque Franz Ferdinand.
  118. Surge uma crise diplomática
    e dentro de semanas
  119. as maiores potências europeias
    estão em guerra.
  120. A Alemanha invade a Bélgica e a Grã-Bretanha
  121. declara guerra a Alemanha.
    O Parlamento emite uma convocação
  122. para as tropas britânicas.
  123. [Paul Golightly] Não há pressa
  124. para isso imediatamente. Se torna muito mais
  125. óbvio que as pessoas estão dispostas
  126. a se alistar quando as atrocidades
    começam a emergir,
  127. e surge uma pressa mais concertada
  128. de se alistar.
  129. [John Garth] Havia uma espécie de empolgação
  130. sobre a guerra, havia um senso inocente
  131. de que isso permitiria que jovens homens
  132. alcançassem seu potencial de uma forma
    que não era possível
  133. em tempos de paz. Havia um senso tremendo
  134. de patriotismo e dever em relação
  135. ao que a a Inglaterra
    ou a Grã Bretanha apoiavam.
  136. [Paul Golightly] Eles eram atraídos
  137. pela ideia de acertar as contas
    com os Alemães
  138. ou pelos menos alguns deles seriam.
  139. Eles achavam que dariam
  140. uma boa surra nos Alemães.
  141. [John Garth] "Os Alemães foram covardes"
  142. E foi necessário que lidássemos com eles
    e lhes mostrasse seu lugar.
  143. [Paul Golightly] Homens se uniam por necessidade
    econômica,
  144. e isso é encontrado em qualquer guerra.
  145. A vida não é tão excitante e o romance
  146. e cor de se alistar no exército
  147. e ser parte de algo grande, com certeza
  148. tem algum atrativo.
  149. [música solene] E eles veem coisas
  150. de forma romântica, e claro que isso
  151. está destinado a falhar;
    todos sabemos no que
  152. a Primeira Guerra Mundial se tornou.
    Não é uma guerra
  153. de movimento, ímpeto e entusiamo;
    não são cargas
  154. de cavalarias e trompetes distantes;
    temo que
  155. seja o ruído dos tiros da metralhadora
  156. e o estouro da artilharia que irá
  157. dominar.
  158. Então acho que eles têm expectativas
  159. sobre como a guerra será,
    e que a principal
  160. emoção era, que terminará antes
  161. que eu possa ir a França.
  162. [John Garth] Tolkien, que estava lendo
  163. literatura heroica antiga,
    que é surpreendentemente
  164. franca sobre o que acontece
    na guerra, foi
  165. com os olhos muito mais abertos.
    Ele se descreveu
  166. como "um jovem com muita imaginação"
  167. e que não desfrutou da batalha
  168. de modo algum.
  169. [Paul Golightly] Acho que isso se aplica
  170. não só para homens como Tolkien,
    que lutaram nela,
  171. mas também a políticos e generais
  172. que as comandaram, acho que
    muitas pessoas
  173. compreenderam que essa guerra
    poderia ser terrível.
  174. [Simon Stacey] O que se nota nas cartas
  175. entre Gilson. Tolkien e Wiseman e
  176. na poesia de Smith, é uma séria
  177. determinação a suas obrigações e que eles
  178. deveriam estar preparados
    para darem suas vidas.
  179. Um apreço realista de que esse
    é um tempo escuro
  180. e que eles têm que passar por ele.
  181. [Narrador] G.B. Smith e Rob Gilson se alistam
  182. no exército em 1914,
    o irmão de Tolkien, Hilary,
  183. se inscreveu como um corneteiro
    e Christopher Wiseman
  184. se alista na marinha. Tolkien, porém,
  185. se vê diante de um dilema.
  186. [Simon Stacey] Tolkien estava em uma
  187. situação difícil quando a guerra começou,
    ele teve um ano
  188. de sua graduação em Oxford para concluir e Tolkien
  189. precisava muito de uma graduação porque ele queria
  190. seguir uma carreira acadêmica;
    ele não tinha
  191. nenhum dinheiro em sua família, diferente de Gilson e
  192. portanto, tendo dedicado 3 anos
  193. à esse curso,
    era muito importante que ele
  194. o completasse.
    Então ele descobriu um esquema
  195. no qual ele pudesse passar
    por um treinamento
  196. no Escritório Central de Treinamento
    enquanto
  197. completava sua graduação,
    que ele conseguiu
  198. triunfantemente em
    primeiro lugar na Oxford.
  199. [Narrador] Ele segue o bom amigo,
    G.B. Smith,
  200. nos Fuzileiros de Lancashire
    na esperança de ser
  201. colocado no mesmo batalhão.
  202. [John Garth] Tolkien estava procurando por algo
  203. no exército em que ele pudesse usar
  204. seus talentos, e seus talentos
  205. eram idiomas e sistemas de escrita; ele era
  206. fascinados por códigos e afins. Então era
  207. natural que ele fosse treinar como um
  208. sinaleiro.
  209. [Paul Golightly] Isso significa que
  210. Tolkien foi exposto à tecnologia
  211. disponível naquela época
    e isso dever ter
  212. interessado a ele; então o uso do rádio,
  213. o uso de sinais, de semáfora.
  214. [Simon Stacey] Ele aprendeu código morse,
  215. aprendeu a usar lâmpadas sinalizadoras,
  216. telefones de campo, que claramente eram
  217. ineficazes ou não funcionavam.
  218. [John Garth] Ele se tornou oficial do Batalhão de Sinalização.
  219. Tolkien teve que
  220. supervisionar as comunicações
    de um Batalhão
  221. de 600 a 1.000 homens dependendo
  222. do pessoal no momento.
  223. Paul Golightly: Sua função básica,
    é claro,
  224. era servir de ligação entre os vários
  225. níveis de comando, que ele seria
  226. responsável pelas ordens recebidas
  227. e se certificaria que as pessoas certas
    as recebessem
  228. e seria responsável
    por passar para seus superiores
  229. a situação em seu setor.
  230. [John Garth] Então ele era
    absolutamente importante
  231. numa guerra que dependia
    absolutamente em quanta
  232. informação você possuía sobre a posição
  233. dos seus inimigos.
  234. [VO]: Em março de 1916, sua formação
    está perto
  235. da conclusão, ambos, Tolkien e Edith
  236. estão cientes que ele logo
    será mandado
  237. ao fronte. Eles se casam e
    apenas depois de dois
  238. meses, Tolkien parte para França.
  239. Os dois partem, sem saber se eles
  240. se encontrarão novamente.
  241. (Sons altos de batalha, armas atirando,
    gritos)
  242. (música sinistra)
  243. (NR): Quando Tolkien chega ao fronte, a
  244. guerra era travada por quase dois anos.
  245. O custo da guerra é claro;
  246. o campo está marcado e as perdas
  247. são muitas.
  248. Depois de um impasse virtual de
    guerra de trincheiras
  249. ao longo de 1915, e com uma nova onda de
  250. milhares de recrutas treinados, está
  251. claro que o Grande Impulso é iminente.
  252. (pés marchando)
  253. O batalhão de Tolkien permanece reservado,
  254. mas ele teme pela vida de seus
    velhos
  255. amigos da escola que estão no fronte.
  256. Dentro de um mês da sua chegada na França
  257. os Aliados lançam a Ofensiva do Somme.
  258. Às 7:30, no Sábado de 1º de Julho,
  259. as tropas nas linhas de frente britânicas,
  260. sobem as trincheiras.
  261. (som de apito ecoando)
  262. Apenas no primeiro dia da Ofensiva,
  263. 20.000 homens são mortos, 35.000 são feridos
  264. e mais de 2.000 são alegados
    como desaparecidos.
  265. [Paul Golightly] A primeira baixa foi o plano.
  266. Que começou a desmoronar muito rápido.
  267. Tragicamente para os homens em campo aberto,
    era setença de morte.
  268. 1 em 5 homens que entraram em combate
    no dia 1º form mortos.
  269. [John Garth] Foi o dia mais desastroso
  270. na história do Exército Britânico, e
  271. uma tragédia para todo o país. Houveram
  272. vilas que perderam todos
    os homens jovens.
  273. [Paul Golightly] É marcado como uma perda da
  274. inocência, que os 20.000 mortos
  275. representaram um momento decisivo na
  276. consciência britânica e o relacionamento, talvez
  277. entre aquele que tomam decisões e aqueles
  278. que são forçados a carregá-los.
  279. (música de piano suave)
  280. [NR] Dentre os muitos homens
    que morreram, naquele
  281. dia, seu querido amigo e membro do CCSB
  282. Robert Gilson.
  283. [John Garth] Ele guiou seu pelotão na subida
  284. assumiu sua Companhia, mas foi baleado
  285. no meio da Terra de Ninguém.
  286. [Paul Golightly] Ele estava na quarta onda.
  287. Ele viu a primeira onda ir e falhar,
  288. a segunda onda ir e falhar,
  289. .a terceira onda ir e falhar
  290. E ele, parte da quarta onda, tinha
  291. que ir; e eles foram. E isso
  292. eu acho é a mais pungente e provavelmente
  293. a coisa mais trágica sobre o 1º de julho
  294. de 1916. Que essa geração, tinha tanta fé
  295. no seus superiores, provavelmente
    possuíam tanto
  296. comprometimento com seus companheiro
    que estavam
  297. preparados para ir, mesmo que significasse
  298. morte certa.
  299. [John Garth] Tolkien ouviu sobre isso
  300. depois de sua primeira ação no Somme duas
  301. semanas depois; e ele ficou devastado.
  302. Isso mexeu com as fundações de
  303. suas crenças. Ele tinha, como todos os membros
  304. do CCBS, construído o grupo como uma
  305. sociedade, com ideias e um espírito que tinha
  306. algo para dar ao mundo. No qual
  307. todos os quatro eram partes vitais, e agora
  308. um deles estava morto. Então o quê significava aquilo
  309. sobre o propósito geral deles? E também seu
  310. próprio propósito.
  311. [Simon Stacey] Geoffrey Smith escreveu uma carta
  312. na qual, Smith claramente vivenciou
  313. sentimentos de devastação e um sensação de
  314. que a sociedade havia acabado. Rob nunca
  315. se tornou um arquiteto, ele nunca realizou
  316. sua parte no que haviam sonhado.
  317. [John Garthm] E eu acho que isso levou
  318. algum tempo para ele se recuperar.
    Os outros
  319. dois membros, Wiseman e Smith, estavam
  320. determinados a convencê-lo de que, o
  321. propósito do CCSB continuava e eu acho,
    eventualmente
  322. Tolkien sentiu-se encorajado.
  323. [NR] Tolkien escreve para o pai de Rob, diretor
  324. da Escola King Edward para oferecer
  325. suas condolências. O CCSB perdeu um jovem brilhante,
  326. talentoso artista e mais doloroso
  327. de tudo: um amigo querido.
  328. A guerra de Tolkien verdadeiramente começou e
  329. nos meses seguintes ele é sujeito de
  330. muitas dificuldades da guerra de trincheiras.
  331. Ele passou seu tempo saindo e entrando
  332. das trincheiras. Batalhões seriam
    alternados
  333. da linha de frente para as
    trincheiras de reserva
  334. para descansar, como eles
    ridiculamente a chamavam, mas
  335. não era realmente descanso,
    era treinamento.
  336. Tolkien falou sobre o cansaço universal
  337. dessa guerra. Mas durante este período ele
  338. estava envolvido em 3 ataques, ele foi
  339. muito sortudo por não ir para
  340. o primeiro dia do Somme; ele estava
    algumas milhas
  341. atrás da linha de frente naquele momento.
  342. Seu batalhão seguiu em frente para a segunda
  343. onda de ataques, eles foram mandado contra uma
  344. vila chamada Ovillers; que tinha sido
  345. linha de frente britânica.
    Um das primeiras coisas que
  346. ele encontrou foi, caos completo no
  347. sistema de comunicação do campo de batalha.
    Era muito
  348. primitivo. Estava parcialmente construído;
    estragado
  349. pelo fado da batalha. Ele tinha sinalizadores
  350. percorrendo a "Terra de ninguém"
    carregando tochas
  351. para dizer, nós chegamos. Tochas adiante -
  352. "nós temos prisioneiros", eles carregavam
  353. pombos; pombos eram o mais confiável
  354. método de comunicação. Um dos sinalizadores de
  355. Tolkien ganhou uma medalha militar por conseguir
  356. levar seus pombos pela Terra de ninguém e
  357. fazer o trabalho corretamente.
  358. [NR] O ataque é um sucesso e muitos
  359. prisioneiros foram capturados. De todos os combates
  360. que Tolkien encontrou, uma dos mais significantes
  361. batalhas é também sua última; um ataque
  362. na trincheira Regina.
  363. [John Garth] Foi em Outubro, momento
  364. em que o campo de batalha tinha sido
    reduzido a lama.
  365. O ataque foi atrasado por uma chuva forte
  366. mas em 21 de outubro houve uma onda de frio
  367. e o solo estava congelado e o
  368. ataque foi possível de acontecer.
  369. (Boom profundo. Tiros de artilharia alto)
  370. (Tiro de arma, passando)
  371. (música solene)
  372. [John Garth] Ele viu mortes violentas, e também
  373. viu e sentiu extremo terror.
  374. Ele nunca, até onde sei, descreveu em
  375. profundidade o que a guerra de trincheiras
    foi, mas ele
  376. resumiu em duas palavras,
    numa de suas
  377. cartas, que foi: "horror animal".
  378. Ela reduzirá você da sua humanidade e
  379. transformá-lo numa fera desesperada apenas
  380. em se esconder e sobreviver. E isso é muito
  381. interessante se você olha O Senhor dos Anéis
  382. sempre que as personagens estão em situação de
  383. medo extremo, elas são sempre descritas
  384. curvadas ou atordoadas, deprimidas pelo terror.
  385. [Paul Golightly] Muitas trincheiras britânicas
  386. eram deliberadamente desconfortáveis porque
  387. os generais queriam que os homens acreditassem
  388. que era apenas temporário, que eles
  389. avançariam além, que esta
  390. não era a casa deles.
  391. [NR] No oeste da fronteira, Tolkien se sentiu
  392. isolado de casa e as cartas para, e de,
  393. Edith eram um salva-vidas. Por motivos de
  394. importância estratégica Tolkien é proibido
  395. de compartilhar sua localização nas cartas, então
  396. ele cria um código de pontos para manter Edith
  397. informado de onde ele está.
  398. [John Garth] Ele simplesmente encontrou letras
  399. no alfabeto no que ele escreveu para ela
  400. e colocou pontos sobre as letras relevantes
  401. para soletrar o nome do lugar onde
  402. estava atualmente. E Edith manteve um mapa
  403. na parede e alfinetes para mostrar
    onde ele estava
  404. no momento.
  405. [NR] Depois do ataque bem-sucedido na
  406. trincheira Regina, o batalhão é retirado
  407. do fronte e desfilou no topo de bronze.
  408. Tolkien entretanto, adoece.
  409. [John Garth] Era a febre das trincheiras. E era
  410. uma doença do piolho devido má higiene
  411. das trincheiras.
  412. [Paul Golightly] É transmitida pelo contato
  413. com piolhos e os sintomas não
    são agradavéis
  414. Dá uma dor de cabeça, pode haver dores
  415. de estômago, dores nas articulações
  416. e nos ossos, lesões na
  417. pele, não é fatal, mas pode se tornar
  418. muito debilitante. Tão debilitante que você
  419. não pode ser um soldado eficiente. Tolkien pegou
  420. um caso grave, tão grave que precisou
  421. "voltar para pátria" como eles chamavam.
  422. E de fato, foi o fim da seu guerra.
  423. [John Garth] Isso salvou a vida de Tolkien,
    o tirou
  424. do campo de batalha e de volta a Grã-Bretanha.
  425. Ele foi mandado para casa
    para Birmingham, para
  426. o Primeiro Hospital Geral do Sul
    como era
  427. chamado na época, que ficava
    na verdade
  428. nas terras da Universidade de Birmingham.
  429. E foi lá que Tolkien foi incorporado
  430. com sua esposa, Edith e onde ele começou
  431. a escrever as primeiras histórias
    da Terra Média.
  432. Sua reunião com Edith foi
    profundamente emocional
  433. e foi uma inspiração para
    vários pedaços de
  434. sua mitologia, notavelmente a
  435. história de Lúthien e Beren; que
    são apresentados
  436. no Silmarillion e é mencionada no
  437. O Senhor dos Anéis, Um história
    de amor entre
  438. um homem mortal e uma elfo imortal.
  439. (Música delicada de piano)
  440. [NR] Contudo, o descanso de Tolkien é curto.
  441. Um pouco depois de voltar para
    Birmingham, Tolkien
  442. é informado por Christopher Wiseman, que
  443. o bom amigo G.B Smith foi morto.
  444. [John Garth] A batalha de Somme tinha
  445. acabado, e Smith estava organizando uma
  446. partida de futebol para seus homens
    que estavam 4 milhas
  447. atrás da linha de frente, quando uma
    granada perdida
  448. explodiu próximo deles.
  449. Ele foi atingido por estilhaços e
    desenvolveu o que
  450. chamavam de gangrena gasosa, que o matou
  451. em poucos dias. Inicialmente em 1916, enquanto
  452. Tolkien ainda estava treinando,
    ele tinha uma carta
  453. de G.B Smith, que na época estava nas trincheiras
  454. na França.
  455. [NR] Smith estava prestes em sair
    na Patrulha Noturna.
  456. O oficial que levara a patrulha na
    noite anterior
  457. foi capturado e provavelmente morto.
  458. [John Garth] Foi sobre a mais perigosa
  459. atividade que você poderia fazer
    no Fronte Ocidental
  460. e Smith estava prestes a ir
    e ele aproveitou
  461. a oportunidade de escrever para Tolkien, e
  462. contar: "Eu vou para a Patrulha Noturna,
  463. eu sou um admirador selvagem e sincero
  464. do que você tem escrito e irá escrever".
  465. Ele contou a Tolkien, "tenho certeza que
    você é escolhido,
  466. e deve publicar".
  467. Smith foi essencialmente o primeiro fã
  468. da Terra Média.
  469. [Simon Stacey] Smith diz na carta que a
  470. morte não pode terminar com CCSB, com
  471. os "Quatro Imortais" como ele dizia,
    que Tolkien
  472. pode dizer as coisas que ele quiser,
  473. muito antes de estar lá para dizer.
  474. Isso é muito comovente pois
    Tolkien, embora
  475. muito do seu eu artístico individual,
  476. eu acho, viu sua carreira tardia como
  477. uma tentativa de cumprir os
    sonhos artísticos que
  478. eles compartilharam.
  479. [John Garth] Ele conseguiu reunir suas forças
  480. e talvez ver Smith como um ideal
    para ser vivido.
  481. [NR] No verão de 1918, Tolkien e
  482. Wiseman reunem alguns poemas de Smith e
  483. publicam em um pequeno volume,
  484. intitulado: " A Spring Harvest".
  485. A guerra de Tolkien terminou,
    mas o impacto de suas
  486. experiências ficarão com ele para sempre, e
  487. aparecerão nas suas futuras escritas.
  488. [John Garth] Toda experiência da guerra
  489. teve um efeito contínuo
    em muito da mitologia
  490. de Tolkien. Assim que Tolkien retornou de
  491. Somme ele começou a escrever
    uma história chamada
  492. "A Queda de Gondolin" que foi o primeiro
  493. elemento da mitologia que lidou
    com a batalha.
  494. E a coisa fascinante foi que
  495. as forças que atacavam usavam
    coisas denominadas
  496. por Tolkien, "dragões", ou "feras" ou monstros"
  497. mas que são descritas como
    metálicas e giratórias
  498. e jorravam fogo e algumas tinham
  499. tropas dentro, e está bem claro que
  500. isso é uma mitificação do tanque.
  501. Que foi a arma secreta britânica, que
  502. tinha acabado de ser lançado
    no Somme, enquanto
  503. Tolkien estava lá.
  504. O Senhor dos Anéis foca numa sociedade,
  505. que é separada em diferentes
    frentes de batalha,
  506. como o CCSB foi.
  507. [Simon Stacey] É quase inimaginável que,
  508. ao escrever sobre a quebra da sociedade,
  509. em O Senhor dos Anéis, que
    Tolkien não
  510. teria sido influenciado por
    sua própria perda durante
  511. a Primeira Guerra e a quebra da
  512. sociedade do CCSB.
  513. Há uma carta tardia na qual
    ele menciona
  514. que os Pântanos Mortos, que Frodo,
  515. Sam e Gollum atravessam devem algo ao
  516. norte da França, na área do Somme
  517. onde ele lutou.
  518. [John Garth] Frodo e Sam são bastante
  519. o equivalente de um oficial e seu servente; seu
  520. servo. E Tolkien de fato disse que "meu
  521. Sam Gamgee é inspirado pelos soldados e
  522. serventes que conheci na
    Primeira Guerra Mundial".
  523. Frodo representa realmente, os sentimentos
    de um jovem
  524. homem como o próprio Tolkien,
    jogado na guerra
  525. sem querer e precisando
    carregar um terrível
  526. peso; um peso de obrigação. Você
    pode ver que
  527. Frodo desenvolve sintomas
    que nós podemos
  528. chamar de Disordem do Estresse Pós-traumático ou
  529. Trauma de Guerra, ou o que chamam,
  530. Choque Pós-guerra. Ele se torna
    afastado do
  531. Mundo. Cada vez mais fechado dentro de si
  532. ele diz que não se lembra como a grama é,
  533. como a luz do sol era.
  534. Quando a guerra acaba em O Senhor dos Anéis,
  535. Frodo não ostenta seu feito como um herói,
  536. ele está visivelmente traumatizado
    por toda
  537. experiência. Essa foi a verdade de muitos
  538. soldados que retornaram da Frente
  539. Ocidental, incapacitados de falar
    sobre as experiências
  540. que os afetaram tão profundamente.
  541. (Música retrospectiva de piano)
  542. [Paul Golightly] A geração que lutou
  543. a Primeira Guerra Mundial, deveria ser chamada
    de corajosa.
  544. [Simon Stacey] O sacrifício daquela geração
  545. foi extraordinário.
  546. [John Garth] Foi uma perda trágica
    não apenas para
  547. famílias, amigos, mas para a civilização
  548. como um todo. Abalou crenças antigas e
  549. pretensão de honra e glória.
  550. [Simon Stacey] É a primeira guerra
  551. completa de máquinas. Tantos
  552. e em última instância milhões de homens
  553. poderiam ser eliminados, destruídos sem
  554. necessariamente encarar seus
    inimigos individuais.
  555. [Paul Golightly] Esses homens não têm
  556. o privilégio de morrer um de cada
    vez, eles morrem
  557. em massa; e são esses números
    que eu acho
  558. que traumatiza tanto. É por isso que
  559. temos memoriais em Thiepval
    e portão de Menin;
  560. onde estão apenas uma longa lista de nomes.
  561. Esses corpos simplesmente desapareceram, e
  562. são todos vidas distintas mas todos
  563. desapareceram de uma só vez.
  564. [John Garth] Quando você lê as Crônicas da
  565. Escola King Edward, como eu pesquisei
  566. a vida de Tolkien, você conhece os garotos
  567. com quem ele cresceu e
    você vê suas
  568. conquistas, o que aprenderam,
  569. quão inteligentes, potencialmente
  570. criativos e brilhantes eles eram. E então
  571. a Primeira Guerra; e você os vê
  572. indo para ela.
  573. [Paul Golightly] Esses jovens homens, com uma
  574. vida toda pela frente, foram, sim essa é
  575. uma frase que todos conhecemos,
    foram cortados
  576. no auge. Eles eram cheios de potencial,
  577. vida, vigor, planos,
  578. ambições; esperando para fazer
    todos os tipos de coisas,
  579. coisas com suas vidas profissionais e
  580. vidas pessoais
    e negaram essa oportunidade.
  581. [John Garth] Quando você olha para a sina
  582. da guerra, é quase surpreendente que Tolkien
  583. sobreviveu e produziu um grande
  584. trabalho de literatura; trabalhos que
  585. moldaram nossa cultura. E pergunta-se
  586. como muitos outros não sobreviveram,
  587. quanto potencial
    foi lacrado aprisionado dentro deles que
  588. eles nunca tiveram tempo de mostrar.
  589. Então há uma perda incontável.
  590. [Simon Stacey] G.B Smith deu um breve vislumbre
  591. de uma jovem vida apagada e muito
  592. incompletamente transmitindo
    seus sonhos.
  593. [Paul Golightly] Essa é uma geração que
  594. não falou sobre o que sentia. Então nesse
  595. sentido eu acho que os efeitos
    psicológicos foram
  596. duradouros. Um número de
    veteranos sobreviveram
  597. a guerra apenas para descobrir
    que não podiam sobreviver
  598. a paz.
  599. [NR] Na capela da Escola King Edward,
  600. oito placas de latão
    mantém os nomes de
  601. 245 Velhos Eduardianos que
    perderam suas vidas durante
  602. a Primeira Guerra Mundial.
    Tolkien e seus amigos
  603. do CCSB, são apenas 4 dos quase
  604. mil e quinhentos Velhos Eduardianos
    que responderam
  605. ao chamado do país e
    lutaram na Grande Guerra,
  606. e cada uma de suas histórias
    valem a pena de serem contadas.
  607. [Paul Golightly] Os cemitérios em que
    você pode
  608. andar no norte da França
    agora se tornaram
  609. quase catedrais do século 21;
    onde algumas
  610. questões importantes
    precisam ser feitas sobre
  611. a natureza da guerra e a natureza
  612. do sacrifício, e no caso da Primeira
    Guerra Mundial,
  613. a escala daquele sacrifício.
    Se alguma guerra
  614. isso poderia valer a pena.
  615. (Solo de piano)