Portuguese, Brazilian subtítols

← Como os casais podem manter uma conexão sexual forte ao longo da vida?

Obtén el codi d'incrustació
33 llengües

Showing Revision 91 created 11/16/2019 by Claudia Sander.

  1. Estou em um bar com um casal de amigos,
  2. literalmente, são casados.
  3. São pais de duas crianças pequenas,
  4. somam sete graduações,
    são grandes nerds,
  5. pessoas boas de verdade,
    porém muito privadas de sono.
  6. E eles me fizeram "a pergunta"
    que ouço mais que qualquer outra.
  7. Disseram: "Então, Emily,
  8. como os casais, você sabe,
    mantêm uma conexão sexual forte
  9. por várias décadas?"
  10. Sou educadora sexual, por isso
    meus amigos fazem perguntas assim

  11. e também sou uma grande nerd,
    como meus amigos.
  12. Amo a ciência e é por isso que posso dar
    a eles algo parecido com uma resposta.
  13. Na verdade, as pesquisas têm
    evidências bem sólidas
  14. de que casais que mantêm
    uma conexão sexual forte
  15. por várias décadas
  16. têm duas coisas em comum.
  17. Antes de dizer a meus amigos
    que coisas são essas,

  18. tenho que dizer quais não são.
  19. Não são casais
    que fazem sexo frequentemente.
  20. Praticamente nenhum de nós faz
    sexo frequentemente.
  21. Somos atarefados.
  22. Também não são casais que necessariamente
    fazem sexo selvagem, ousado.
  23. Um estudo recente descobriu
  24. que os casais mais propensos
  25. a ter uma maior satisfação
    no sexo e no relacionamento,
  26. o maior indicador disso
  27. não é o tipo de sexo que eles têm
  28. ou onde ou o quanto fazem,
  29. mas se eles se aconchegam
    ou não após o sexo.
  30. E não necessariamente são casais
  31. que normalmente não conseguem
    ficar longe um do outro.
  32. Alguns são.
  33. Eles experienciam o que os pesquisadores
    chamam de "desejo espontâneo",
  34. que parece aparecer do nada.
  35. Erika Moen, a cartunista
    que ilustrou meu livro,
  36. desenha o desejo espontâneo
    como um relâmpago nos genitais --
  37. cabum! -- você apenas tem vontade do nada.
  38. É uma forma absolutamente normal
    e saudável de viver o desejo sexual.
  39. Mas existe outra forma saudável
    de experienciar o desejo sexual.
  40. É chamada de "desejo responsivo".
  41. Da mesma forma que o desejo espontâneo
    emerge pela antecipação do prazer,
  42. o desejo responsivo emerge
    em resposta ao prazer.
  43. Uma terapeuta sexual
    de New Jersey, Christine Hyde,

  44. me ensinou a incrível metáfora
    que usa com os clientes.
  45. Ela diz: imagine que o seu melhor amigo
    te convida para uma festa.
  46. Você diz "sim" porque é uma festa
    e é seu melhor amigo.
  47. Mas, com a data se aproximando,
    você começa a pensar:
  48. "Ah, vai ter tanto trânsito.
  49. Vamos ter que achar uma babá.
  50. Eu realmente vou querer
    pôr roupa de festa
  51. e ir até lá no final da semana?"
  52. Mas você põe sua roupa de festa e vai,
  53. e o que acontece?
  54. Você se diverte na festa.
  55. Se você está se divertindo na festa,
  56. você está fazendo isso certo.
  57. Quando se trata de conexão
    sexual, é a mesma coisa.

  58. Você põe sua roupa de festa,
  59. encontra uma babá,
  60. coloca o seu corpo na cama,
  61. deixa sua pele tocar
    a pele do seu parceiro
  62. e permite que seu corpo
    acorde e se lembre:
  63. "Ah, legal! Eu gosto disso.
  64. Eu gosto dessa pessoa!"
  65. Isso é desejo responsivo
  66. e é a chave para compreender os casais
    que mantêm uma conexão sexual forte
  67. a longo prazo,
  68. porque -- e aqui digo a meus amigos
  69. as duas características dos casais
    que mantêm uma conexão sexual forte --
  70. uma, eles têm um forte amizade
    como base do relacionamento.
  71. Especificamente, uma confiança forte.
  72. A terapeuta e pesquisadora de relações,
  73. criadora da terapia focada em emoções,
  74. Sue Johnson,
  75. resume confiança a esta questão:
  76. eu posso contar com você?
  77. Principalmente, você está emocionalmente
    presente e disponível para mim?
  78. Amigos podem contar uns com os outros.
  79. Uma.
  80. A segunda característica
    é que eles priorizam o sexo.

  81. Decidem que é importante para a relação.
  82. Escolhem deixar de lado todas as outras
    coisas que poderiam estar fazendo --
  83. as crianças que poderiam estar criando,
    o trabalho que poderiam estar fazendo,
  84. outros membros da família
    para dar atenção,
  85. outros amigos com quem queiram curtir.
  86. Deus os livre de querer apenas
    assistir televisão ou ir dormir.
  87. Pare de fazer todas essas coisas
    e crie um espaço protegido
  88. onde tudo o que vocês vão fazer
    é por seus corpos na cama
  89. e deixar suas peles se tocarem.
  90. Então é isto:
  91. melhores amigos,
  92. priorizar o sexo.
  93. Então disse isso aos meus amigos no bar.

  94. Disse para serem melhores amigos,
    para priorizar o sexo, falei da festa,
  95. disse para encostar a pele
    na pele do parceiro,
  96. e um deles disse:
  97. "Credo!"
  98. (Risos)

  99. Eu pensei: "Certo,
    aí está o problema de vocês".

  100. (Risos)

  101. A dificuldade não era necessariamente
    eles não quererem ir para a festa.

  102. Se a dificuldade for apenas a falta
    do desejo espontâneo pela festa,
  103. você sabe o que fazer:
    coloque sua roupa de festa e vá.
  104. Se estiver se divertindo na festa,
    está fazendo certo.
  105. A dificuldade deles
    é que esta era uma festa
  106. em que ela não gostava
    do que tinha para comer,
  107. a música não era sua favorita
  108. e ela não tinha certeza se gostava
    de se relacionar com as pessoas
  109. que estavam na festa.
  110. E isso acontece o tempo todo:
  111. pessoas legais, que se amam,
    acabam tendo um sexo horrível.
  112. Se esses casais buscarem terapia sexual
  113. talvez o terapeuta os faça levantar
  114. e se distanciarem um do outro
    o quanto precisarem
  115. para se sentirem confortáveis
  116. e o parceiro menos interessado
    estipulará um espaço de 6 metros.
  117. E a parte mais difícil
    é que esse espaço não está vazio.

  118. Está apinhado de semanas, meses ou anos
  119. de: "Você não está me ouvindo",
  120. "Não sei o que tenho de errado,
    mas suas críticas não estão ajudando",
  121. "Se você me amasse, você iria"
    e "Você não me apoia".
  122. Anos, talvez, de todos
    esses sentimentos difíceis.
  123. No meu livro, eu uso
    uma metáfora realmente boba
  124. de sentimentos difíceis
    como porcos-espinhos adormecidos
  125. que você cria até encontrar
    um jeito de libertá-los
  126. encarando-os com carinho e compaixão.
  127. Quanto aos casais que estão sofrendo
    para manter uma conexão sexual forte,
  128. a distância entre eles está cheia
    desses porcos-espinhos adormecidos.
  129. Isso acontece em qualquer
    relacionamento que dura muito.

  130. Vocês também estão criando porcos-espinhos
  131. entre vocês e seu alguém especial.
  132. A diferença entre casais que mantêm
    uma forte conexão sexual
  133. e os que não mantêm
  134. não é que eles não experienciem
    esses sentimentos difíceis e dolorosos,
  135. é que eles encaram
    esses sentimentos difíceis
  136. com carinho e compaixão
  137. para que possam libertá-los
  138. e encontrar o caminho
    de volta para o outro.
  139. Então, meu amigos no bar confrontaram
    a pergunta dentro da pergunta,
  140. não "Como manter uma conexão forte?",
  141. mas: "Como encontrar
    nosso caminho de volta?"
  142. E, sim, existe uma ciência
    para responder a essa questão,
  143. mas, em 25 anos como educadora sexual,
  144. uma coisa que eu aprendi
    é que, às vezes, Emily,
  145. menos ciência,
  146. mais porcos-espinhos.
  147. Então contei para eles sobre mim.
  148. Passei meses escrevendo um livro sobre
    a ciência do bem-estar sexual feminino.

  149. Pensava sobre sexo
    o dia inteiro, todos os dias
  150. e estava tão estressada pelo projeto
  151. que tinha zero -- zero! -- interesse
    em realmente fazer sexo.
  152. Então passei meses viajando
    para diversos lugares,
  153. falando com quem quisesse ouvir
  154. sobre a ciência do bem-estar
    sexual feminino.
  155. No momento que chegava em casa, você sabe,
  156. eu aparecia pra festa,
    colocava meu corpo na cama,
  157. deixava minha pele tocar a pele dele
  158. e estava tão exausta e sobrecarregada
    que apenas chorava e caía no sono.
  159. Os meses de isolamento
    criaram medo, solidão
  160. e frustração.
  161. Tantos porcos-espinhos.
  162. Meu melhor amigo, essa pessoa
    que eu amo e admiro,
  163. parecia estar a quilômetros de distância.
  164. Porém...

  165. eu ainda podia contar com ele.
  166. Independente da quantidade
    de sentimentos difíceis que havia ali,
  167. ele os encarou com carinho e compaixão.
  168. Ele nunca virou as costas.
  169. E qual era a segunda característica
  170. dos casais que mantêm
    uma conexão sexual forte?
  171. Eles priorizam o sexo.
  172. Decidem que é importante para a relação
  173. fazerem o que for necessário
    para reencontrar a conexão.
  174. Disse a meus amigos
  175. o que a terapeuta sexual
    e pesquisadora Peggy Kleinplatz diz.
  176. Ela pergunta: "Que tipo de sexo
    vale a pena querer?"
  177. Meu parceiro e eu analisamos
    a qualidade da nossa conexão,
  178. o que ela trouxe para nossa vida
  179. e analisamos a família
    de porcos-espinhos adormecidos
  180. que eu tinha introduzido na nossa casa.
  181. E decidimos que valia a pena.
  182. Decidimos -- escolhemos -- fazer
    o que fosse para encontrar nosso caminho,
  183. encarando cada um dos porcos-espinhos,
    os sentimentos difíceis e dolorosos,
  184. com carinho e compaixão
  185. libertando-os para
    reencontrarmos o caminho
  186. para a conexão que era importante
    para a nossa relação.
  187. Não é a história que costumamos ouvir

  188. sobre como o desejo sexual funciona
    em relacionamentos longos.
  189. Mas não consigo pensar
    em nada mais romântico,
  190. mais sexy,
  191. do que ser escolhida como prioridade
  192. porque essa conexão importa o suficiente,
  193. mesmo depois de eu ter introduzido todos
    esses sentimentos difíceis na relação.
  194. Como você mantém uma conexão
    sexual forte a longo prazo?

  195. Você olha dentro dos olhos
    do seu melhor amigo
  196. e continua escolhendo
    encontrar seu caminho de volta.
  197. Obrigada.

  198. (Aplausos)